Gol, especialidade do Botafogo

Líder disparado da Série B, Fogão tem na força do setor ofensivo o segredo do sucesso e caminho rumo à elite

Por O Dia

Rio - A tranquilidade do Botafogo na Série B tem o sucesso do setor ofensivo como principal justificativa. Em todos os momentos do campeonato, o Alvinegro teve um atacante como protagonista, marcando gols, garantindo vitórias e mantendo o time no topo da tabela. Agora, chegou a vez de Sassá, autor de três na vitória sobre o Náutico, resultado que elevou as chances de título para 91,6%.

Sassá tem brilhado: vocação de gols do Botafogo só aumentaAndré Mourão / Agência O Dia

Os atacantes foram responsáveis por 34 das 56 vezes em que o Glorioso balançou a rede no Brasileiro, o que corresponde a 60%. Apenas o garoto Vinicius Tanque e Ronaldo, que só entrou em uma partida, ainda não marcaram entre os jogadores de frente.

Rodrigo Pimpão foi o grande nome da equipe no primeiro turno e se transferiu para o futebol árabe, em julho, como artilheiro do Botafogo, com sete gols. Luis Henrique teve uma ascensão relâmpago e, de esperança, tornou-se realidade anotando quatro.

No meio do ano, Neilton chegou como reforço e correspondeu. Ele conseguiu sua melhor sequência como profissional e balançou as redes cinco vezes. Navarro é o protagonista do returno e já soma nove gols em apenas 13 jogos. O uruguaio precisou de pouco tempo para conquistar o coração da torcida alvinegra.

Atualmente, quem surfa a onda de gols é Sassá. Com os três marcados na vitória de 4 a 1 sobre o Náutico, ele chegou aos sete no campeonato e a 11 na temporada, alcançando Bill no topo da artilharia do time neste ano. O ex-jogador do clube marcou apenas dois gols na Série B antes de se transferir para a Coreia do Sul.

O setor ofensivo dá demonstrações do seu grande poder de fogo desde o Campeonato Carioca. Graças a isso, o Glorioso ostenta a melhor marca de gols anotados no ano (104) entre todos os times das Séries A e B e navega tranquilo rumo ao acesso.