Ronaldo sonha agora com o gol do título do Botafogo

Na chegada ao Rio, time é recebido com festa pela torcida

Por O Dia

Rio - Há pouco mais de dois meses no Botafogo, Ronaldo se tornou um herói quase anônimo. O autor do gol do acesso chegou a andar despercebido entre os cerca de 70 torcedores que receberam o time com muita festa, na tarde de ontem, no Aeroporto Internacional Tom Jobim, e os que o notaram conseguiram tirar fotos com certa tranquilidade. Realizado, mas não completamente, o atacante quer, agora, fazer o gol que garantirá a taça da Série B.

“Estou muito feliz por ter feito um gol tão importante por um time tão grande. Receber o carinho da torcida é muito gratificante. Minha expectativa é sempre balançar a rede e espero, também, conseguir fazer o gol que fechará a campanha com chave de ouro”, afirmou o camisa 9.

Ronaldo foi herói do retorno à eliteAlexandre Brum

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

De boné e óculos escuros, Ronaldo foi festejado assim que passou pela porta do saguão, atrás dos demais jogadores. A euforia dos torcedores, entretanto, tumultuou o ambiente e, no meio da confusão, o atacante acabou ficando sozinho e se encaminhou para o ônibus, parando apenas para algumas fotos.

Assim que percebeu que o jogador já estava quase subindo no veículo, a assessoria de imprensa do clube foi buscá-lo para que ele voltasse e atendesse os jornalistas. Afinal, o gol mais importante da temporada saiu do pé esquerdo dele.

“O Botafogo não tinha nem que estar disputando a Segunda Divisão, mas aconteceu essa adversidade e já foi superada. O gol fica mais marcado na minha vida do que na do clube. Um gol que nunca mais vou esquecer, vou contar para meus netos depois que parar de jogar”, disse Ronaldo.

Sem a presença de Jefferson, ídolo maior da torcida alvinegra, três jogadores foram os mais assediados. Willian Arão, Neilton e Daniel Carvalho tiveram seus nomes gritados e os dois primeiros precisaram ser escoltados por seguranças. Em meio aos gritos, muitos pedidos para que eles permaneçam no clube na próxima temporada.
Mostrando gratidão pela campanha sem sustos na Série B do Brasileiro, os torcedores continuaram cantando mesmo depois de o time entrar no ônibus. A despedida, na verdade, o até logo — sábado estarão juntos outra vez no Nilton Santos — foi com o grito de “Valeu, Fogo!”.