Botafogo entre tapas e beijos

Ricardo Gomes minimiza vaias da torcida alvinegra

Por O Dia

Rio - Após a derrota para o Santa Cruz, a ordem no Botafogo é evitar atrito com a torcida, que vaiou muito o time no Nilton Santos, e garantir o título da Série B do Brasileiro sexta-feira, com uma vitória sobre o ABC, em Brasília.

Ricardo Gomes entende bronca da torcida do BotafogoVitor Silva / SSPress / Divulgação

Os resultados da rodada ajudaram. Os alvinegros dependem apenas de suas forças para assegurar a taça com uma rodada de antecipação. A fim de impedir que algumas entrevistas dos jogadores em tom de resposta aos torcedores ganhassem grande dimensão, Ricardo Gomes tratou de colocar panos quentes na situação.

“Torcedor é apaixonado, já passaram por várias fases. Isso é normal na nossa vida. Temos que ouvir, ficar calados e jogar bem”, disse o treinador depois do jogo no Nilton Santos, dando razão aos alvinegros.

O mais hostilizado foi o lateral-esquerdo Carleto, que deixou o gramado debaixo de vaias e xingamentos. Porém, quem mais recriminou a atitude vinda da arquibancada foi Willian Arão. O volante chegou a criticar a pouca presença de público nos jogos em casa durante todo o campeonato.

Por sorte, o acesso já está garantido. A relação entre torcedores e jogadores, mesmo com a boa campanha do time, vai mal e pode atrapalhar na busca pelo título.