Ricardo Gomes admite sufoco e destaca retorno de Sassá: 'Melhor notícia'

'Eu poderia estar aqui explicando o que não dá explicar', diz o técnico do Botafogo após a classificação na Copa do Brasil

Por O Dia

Rio - O Botafogo se livrou de um vexame. Ou, nas palavras de Ricardo Gomes, de "explicar o que não dá para explicar". O Fogão levou um susto contra o Coruripe, mas garantiu a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil com um empate por 1 a 1, nesta quinta-feira, no Los Larios (o jogo de ida foi 1 a 0 para o Glorioso).

Ricardo Gomes admite 'sufoco' contra o Coruripe Vitor Silva / SSPress/ Botafogo

"Não tem jeito. O Coruripe jogou bem e conseguiu, com a superioridade numérica, envolver nosso time. Eu poderia estar aqui explicando o que não dá para explicar. Jogo de copa é diferente. É um adversário de qualidade, mas sem uma grande estrutura. Falei sobre isso com os jogadores antes da partida. Passamos um sufoco", admitiu Ricardo Gomes.

A noite foi de susto e de retorno. Após seis meses parado, em recuperação de uma cirurgia no joelho esquerdo, Sassá voltou a jogar e foi o herói da classificação, com o gol de empate.

"Foi um jogador que nos ajudou muito no ano passado. Agora, com essa recuperação da lesão, ele foi muito bem preparado. Parabéns ao corpo médico do Botafogo. E temos agora o Sassá para o Carioca. Essa é a melhor notícia", declarou o técnico.

Classificado na Copa do Brasil - vai enfrentar o Juazeirense, da Bahia, na próxima fase -, o Fogão agora se concentra com todas as forças na final do Carioca. O primeiro jogo contra o Vasco é neste domingo, às 16h, no Maracanã.