Ricardo Gomes ansioso para a primeira final no Maracanã na função de técnico

Vitorioso no estádio como atleta, ele quer escrever nova página de sucesso e agora levar o Botafogo ao título do Cariocão

Por fabio.klotz

Rio - Vitorioso como jogador no maior palco do futebol mundial, Ricardo Gomes agora tenta escrever uma página de sucesso como treinador no Maracanã. A decisão do Carioca, contra o Vasco, é a oportunidade perfeita de o comandante do Botafogo conquistar seu primeiro troféu naquele pedaço de terra e grama que tanto lhe traz boas recordações. Sempre comedido e até supersticioso, ele evita pensar na glória que lhe falta e se mostra misterioso para a primeira partida da final.

Ricardo Gomes disputa a primeira final no Maracanã como técnicoVitor Silva / SSPress / Botafogo

Seu perfil, por sinal, casa bem com o do Alvinegro. E, por isso, os resultados apareceram em cerca de nove meses de clube: título da Série B do Brasileiro e uma final de Carioca após um início com dificuldades, tendo que remontar a equipe. Mesmo assim, não quer os louros antecipados.

O importante, para ele, é que o Botafogo seja o grande agraciado com a sonhada conquista: “Rapaz, não quero saber do meu currículo, não, quero saber da vitória do Botafogo. Acho que disputei uma final de turno, agora sim uma final. Primeira vez, vamos ver. Como jogador, foi muito bom, espero que seja como treinador também.”

Sem proposta do Cruzeiro

O vínculo com o clube que o acolheu após o afastamento de quatro anos do futebol é como um casamento para Ricardo Gomes. Após a recuperação de um AVE (Acidente Vascular Encefálico), o treinador se reencontrou no esporte e não quer saber de um possível assédio do Cruzeiro.

“Não recebi nada e meu pensamento está no Botafogo. Vou ter um ano de 2016 todo alvinegro”, garantiu.

Para o clássico, Ricardo mantém o mistério e não entrega se vai escalar o meia Leandrinho ou o volante Fernandes. Airton é outro que pode reaparecer na equipe.

Pacotão de ingressos

O Botafogo não apenas confirmou o Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, como sua casa no segundo semestre, como anunciou pacotes de ingressos para os 19 jogos como mandante no Brasileiro. A novidade no programa de sócio-torcedor promete garantir uma importante receita. Os preços variam entre R$ 255 (arquibancada) e R$ 450 (área social).

Em entrevista coletiva, o presidente Carlos Eduardo Pereira revelou detalhes do projeto da ‘Arena Botafogo’, que terá capacidade máxima entre 17.500 a 19.500 pessoas. A instalação de arquibancadas tubulares, de refletores e as melhorias nos vestiários e no gramado começarão em breve. A ideia é usar a ‘nova casa’ a partir da sétima rodada do Brasileirão.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia