Jefferson garante ter virado a página sobre falha e diz: 'Foi uma infelicidade'

Goleiro afirmou que o trabalho 'está sendo bem feito' e que o foco principal está no Botafogo, não na convocação de Dunga

Por O Dia

Rio - O nome de Jefferson já é um dos mais comentados no Botafogo - capitão e ídolo do time. Mas desta vez, os holofotes têm se virado para ele de uma forma em que o goleiro não está acostumado. O arqueiro falhou na derrota por 1 a 0 para o Vasco, na primeira partida da final do Campeonato Carioca, e desde então vem enfrentando críticas e dúvidas. Apesar disso, o jogador garantiu que já virou a página e está focado em conquistar a taça.

"Difícil para todo mundo, a gente se prepara, treina, mas sabe que isso é coisa do futebol. Goleiro principalmente, pega 10 bolas boas, uma que vai mal todo mundo vai lembrar. Tem que entender, é o futebol. Claro que no dia foi difícil, mas virei a página. Tenho feito grandes jogos, infelizmente aconteceu. Continuar trabalhando", disse Jefferson, que completou:

"Não digo falha, foi uma infelicidade. Quando você tenta e não dá certo é uma infelicidade. No meio do caminho sabia que não ia chegar na bola, tive que tomar uma decisão. Não foi consciente, mas sabia do risco que ira correr. Como em outros lances já deu certo. Depois do lance consegui fazer boas defesas, o trabalho está sendo bem feito."

Jefferson ficou de fora da pré-convocação de Dunga para a Copa América Centenário, realizada na última semana. Nesta quinta-feira, o técnico divulgará a lista de 23 nomes que vão estar na competição. Ainda assim, há a expectativa pelos nomes que disputarão a Olimpíada do Rio - o treinador tem direito a três vagas para maiores de 23 anos.

"É uma coisa que não adianta querer esconder, fica na expectativa com certeza de ser convocado. Chegou momento também que tem que mudar essa chave, pensar mais no Botafogo, valorizar mais, não só hoje, mas minha seleção é o Botafogo. Preciso dar mais atenção aqui, o que acontecer lá depois é consequência", explicou.

Com o foco voltado todo para a decisão, o goleiro fez planos para a equipe alvinegra. A partida contra o Vasco é neste domingo, às 16h, no Maracanã. A vantagem é cruzmaltina - um empate leva a taça para São Januário. Caso o Alvinegro vença por um gol de diferença, a disputa é decidida nos pênaltis.

"A gente sabe que vencendo por um gol é pênalti. Temos que fazer um jogo bem estratégico, como foi contra o Fluminense. Bom da nossa equipe é que é jovem, e tem alguns experientes que não se acovardam. Vamos dar trabalho ao Vasco e fazer um grande jogo", concluiu.