Reservas do Botafogo cumprem bom papel e empatam com o Bragantino

Glorioso precisa apenas de um empate sem gols ou por 1 a 1 no jogo de volta no Rio para se classificar pela Copa do Brasil

Por O Dia

São Paulo - Os reservas do Botafogo foram a Bragança Paulista e cumpriram um bom papel na terceira fase da Copa do Brasil. No confronto de ida, o Glorioso ficou no empate por 2 a 2 com o Bragantino e precisa apenas de um empate sem gols ou por 1 a 1 para avançar às oitavas da competição. Se houver um vencedor no jogo de volta, esta equipe avança de fase. Empate por 2 a 2, a decisão vai para pênaltis e empate com mais gols, o time paulista se classifica.

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo dia 27, no estádio Luso-Brasileiro. O Botafogo volta a jogar no sábado pelo Brasileirão. O adversário será o Flamengo, às 16h30, no estádio localizado na Ilha do Governador. Pela Série B, o Bragantino joga no mesmo dia, em casa, contra o Joinville.

Botafogo ficou no empate contra o BragantinoEstadão Conteúdo

O JOGO

Atuando em casa contra uma equipe alternativa do Botafogo, o Bragantino partiu para cima do Botafogo. Com apenas três minutos, os donos da casa pressionaram. Erick finalizou, Tarta desviu a bola, que quase entrou no fundo das redes de Sidão. O Glorioso estava desatentou. Um minuto depois, Diego afastou mal e Watson esperto recuperou, sorte do Alvinegro Carioca, que a bola ainda foi desviada pelo jogador do Glorioso, que se recuperou.

Aos 18 minutos, o Bragandino chegou ao seu gol em um lance polêmico. Carli derrubou Carli Jefferson Baiano, fora da área, porém o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Bruno Pacheco abriu o placar para o time paulista.

Atrás do placar, o Botafogo acordou e passou a equilibrar a partida. Aos 30 minutos, Dierson e Bruno Silva fizeram boa jogada, que terminou com uma finalização de Salgueiro. A bola passou perto da meta de Felipe. Depois, em cobrança de escanteio, Carli cabeceou e exigiu boa defesa do goleiro do Bragantino.

O empate do Glorioso saiu antes do intervalo. Salgueiro cobrou escanteio e Dierson cabeceou para deixar tudo igual para os visitantes. Empolgado, os cariocas quasem viraram o jogo com Yacaré, mas novamente, Felipe apareceu bem, salvando o time de Bragança Paulista.

O segundo tempo começou muito agitado. Com menos de um minuto, Edson Sitta arriscou de fora da área, assustando Sidão. Logo depois, Yacaré e Gege criaram boa oportunidade para o Botafogo. A virada alvinegra veio no lance seguinte. Aos seis minutos, o próprio argentino desempatou após toque de Luis Henrique.

A vantagem fez o Botafogo se retrair, chamando o Bragantino e buscando uma definição nos contra-ataques. Os donos da casa abusavam de jogadas aéreas. Quando trabalhou melhor a bola, os paulistas empataram. Após boa jogada na linha de fundo, Rodrigo Sam ajeitou para Eliandro, deixando novamente tudo igual.

Os minutos finais foram de posse de bola do Bragantino, mas sem nenhuma pressão. Satisfeitos com o resutlado, os jogadores do Botafogo não buscaram o terceiro gol e não tiveram dificuldades para segurar o empate em Bragança Paulista.

FICHA TÉCNICA
BRAGANTINO 2 X 2 BOTAFOGO

Estádio: Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)
Data/hora: 13/7/2016 - 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Rafael Martins Diniz (DF)
Auxiliares: Ramires Cândido (ES) e Leone Rocha (GO)
Renda/público: R$ 17.050,00 / 1434 pagantes
Cartões amarelos: Daniel Pereira, Jefferson Baiano, Rodrigo Sam e Alemão (BRA) e Carli, Diego, Núñez e Dierson (BOT)

GOLS: Bruno Pacheco (20'/1ºT), Dierson (37'/1ºT), Núñez (7'/2ºT) e Eliandro (30'/2ºT)

BRAGANTINO: Bragantino: Felipe, Alemão, Rodrigo San, Eder Lima e Bruno Pacheco; Daniel Pereira, Erick, Edson Sitta (Jobinho - 36'/2ºT) e Tartá (Claudinho - 15'/2ºT) ; Watson e Jefferson Baiano (Eliandro - Intervalo) - Técnico: Marcelo Veiga.

BOTAFOGO: Sidão, Diego, Carli, Emerson Silva e Victor Luís; Dierson e Bruno Silva (Marcinho - 19'/2ºT) ; Gegê (Geovane Maranhão - 35'/2ºT), Salgueiro e Nuñez; Luis Henrique (Vinícius Tanque - 42'/2ºT) - Técnico: Ricardo Gomes.