Botafogo critica Portuguesa carioca e garante legado para o Luso-Brasileiro

Alvinegro retirou as instalações provisórias, o que incluiu uma ação de escavação do solo para levar as bases que sustentavam os refletores

Por O Dia

Rio - A parceria entre o Botafogo e a Portuguesa carioca para que o time de General Severiano utilizasse o Estádio Luso-Brasileiro em 2016 não terminou bem. Após o time detentor do estádio reclamar de supostas irregularidades em ações realizadas no processo de desmanche das estruturas temporárias, o Botafogo divulgou comunicado oficial em que defende seus atos e garante ter deixado legado.

Presidente do Botafogo%2C Carlos Eduardo Pereira defende o clube das acusações da PortuguesaVitor Silva / SS Press / Botafogo

Nesta temporada, o Botafogo realizou reformas no estádio, estimadas em R$ 5 milhões e que incluíram a ampliação da sua capacidade com a instalação de arquibancadas provisórias, passando a utilizá-lo como palco das suas partidas como mandante a partir de junho no Campeonato Brasileiro.

Em 2017, porém, o Botafogo voltará a jogar no Engenhão. E o novo parceiro da Portuguesa Carioca será o Flamengo, que fechou um acordo semelhante, válido por três anos, com a intenção de realizar parte dos seus compromissos como mandante no estádio da Ilha do Governador.

Nos últimos dias, então, o Botafogo retirou as instalações provisórias, o que incluiu uma ação de escavação do solo para levar as bases que sustentavam os refletores que iluminam o gramado. Diante de críticas recebidas, o Botafogo assegurou que agiu de acordo com o acertado em contrato.

"O Botafogo de Futebol e Regatas vem por meio desta repudiar e lamentar o posicionamento da Associação Atlética Portuguesa - por meio das recentes declarações de seu Presidente à imprensa - referente à fase de desmontagem da Arena Botafogo. Cabe ressaltar que o Botafogo FR cumpriu todas as suas obrigações celebradas em contrato. Em função da proximidade do término do acordo, o Clube está desmontando, como previsto, todas as instalações que foram por ele construídas em caráter provisório, de modo a restituir o estádio nas mesmas condições em que recebeu", afirmou.

Além disso, o Botafogo garante que deixou legados no estádio da Portuguesa, como reformas na estrutura de fora do campo e também na drenagem e na irrigação do gramado do Luso-Brasileiro.

"O Botafogo FR esclarece que, dentre outras melhorias, deixa como legado à Associação Atlética Portuguesa a realização de obras de canalização de águas pluviais estimadas em mais de R$ 2 milhões, bem como a drenagem e irrigação do campo, antes inexistentes e agora incorporadas ao patrimônio do referido clube, além da reforma dos vestiários e da sala de imprensa", completou o Botafogo em nota oficial.