Rodrigo Pimpão se torna o homem dos gols decisivos e gloriosos do Botafogo

Atacante não tem números dos mais significativos quando o assunto é bola na rede, mas aparece para resolver a parada

Por O Dia

Rio - Teoricamente, Rodrigo Pimpão não é um ‘homem-gol’. Atacante de velocidade e de muita entrega durante as partidas, ele nunca foi um artilheiro — tem média de 0,25 gols por jogo pelo Alvinegro (14 em 54 partidas). Mas, na atual temporada, Pimpão tem se destacado pelo poder de decisão com a camisa 17 do Botafogo.

Autor do gol da vitória diante do Olimpia, no jogo de ida da terceira fase da Copa Libertadores, mo Nilton Santos, Pimpão já havia sido o responsável pela classificação alvinegra na etapa anterior, ao marcar no empate com o Colo-Colo, no Chile.

Amor ao futebol%3A Pimpão%2C que beija a bola no treino%2C vibra com sua boa fase pelo Botafogo na LibertadoresVitor Silva / SS Press / Botafogo

Feliz com a fase artilheira, ele credita o bom momento à pré-temporada realizada no começo do ano e ao cuidado que toma entre as partidas do Botafogo.

"É importante poder ajudar a equipe da melhor maneira possível. Mas vale ressaltar que este ano fiz a preparação completa com meus companheiros. No ano passado, cheguei na metade do ano e não tive a preparação adequada. Fomos fazendo ajustes e tentei recuperar durante parte do tempo. É importante ressaltar essa preparação para que a gente possa responder dentro de campo", afirmou o jogador.

APAGÃO APÓS BICICLETA

O belo gol contra o Olimpia, de bicicleta, já está marcado na carreira de Pimpão. Não só pela importância, mas também pela categoria demonstrada na finalização.

"Bicicleta, acho que não. Mas já tinha feito dois de voleio. Já me machuquei muito. Quando eu nem era profissional, tive uma convulsão ao tentar uma bicicleta, apaguei no gramado. Meus amigos até me lembraram, mandaram mensagem brincando que eu não tinha apagado. Aprendi a cair direito para não correr riscos de lesões", ressaltou Pimpão.

O atacante projeta o duelo de volta, contra o Olimpia, e pede um time ligado os 90 minutos para confirmar a classificação: "Temos uma semana de trabalho para analisar a equipe deles, como jogam em casa. É uma vantagem importante, mas é diferente do jogo contra o Colo-Colo. Vamos de cabeça erguida. Mas sabemos que, se eles fizerem 1 a 0, o jogo complica".

Desde a primeira passagem pelo clube, durante a Série B do Brasileiro, em 2015, Pimpão já marcava sua história com o Botafogo por gols importantes. Naquela ocasião, decidiu três partidas Paysandu, Paraná e Oeste) e, mesmo saindo durante a competição, foi o vice-artilheiro do time, com sete gols.

Na volta ao Botafogo, decidiu dois difíceis e importantes jogos. Na primeira vez em que disputou a Série A do Brasileiro como profissional, ele marcou diante de Vitória e Santa Cruz, ambos fora de casa, e ajudou na conquista de pontos importantes na classificação para a Libertadores.