Sem poder reconhecer o campo de jogo, o Botafogo encara o Barcelona-EQU

Quem vencer esse duelo pode deixar encaminhada a classificação para as oitavas de final da competição continental

Por O Dia

Guayaquil - Nada de conhecer o campo de jogo. Com a forte chuva em Guayaquil durante todo o dia de quarta-feira, o Botafogo não teve condições de fazer o treino de reconhecimento do gramado no Estádio Monumental. Os jogadores alvinegros fizeram apenas uma rápida atividade em um colégio na véspera do importante duelo desta quinta-feira, às 21h45, contra o Barcelona, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores, que pode deixar encaminhada a classificação para as oitavas de final.

Debaixo de muita chuva%2C jogadores do Botafogo fizeram um treinamento físico em um colégio de GuayaquilDivulgação Botafogo

A atividade foi fechada à imprensa e durou um pouco mais de 30 minutos. O treino foi interrompido pelo temporal e a tendência é que o técnico Jair Ventura repita a escalação da vitória sobre o Atlético Nacional, em Medellín, na quinta-feira passada.

A atuação de Emerson Santos, na lateral direita, agradou e, apesar de Marcelo estar à disposição, o zagueiro deve seguir improvisado na posição. João Paulo foi outro que ganhou pontos com Jair Ventura, atuando como terceiro homem de meio-campo, e segue na equipe titular. Último a chegar a Guayaquil para acompanhar o nascimento do filho, o atacante Sassá será reserva de Roger no ataque.

MEIA PEDE PARA NÃO RECEBER

Fora de ação por um mês, por uma lesão na coxa direita, o argentino Montillo solicitou que seus salários não fossem pagos pela diretoria enquanto estivesse no departamento médico. A informação é do site Globoesporte.com.

O presidente alvinegro, Carlos Eduardo Pereira, porém, teria rejeitado a possibilidade. Ao lado de Jefferson, Montillo tem um dos maiores salários do elenco. Desde que chegou, o argentino jogou 12 partidas e fez um gol.