Por bferreira

Rio - A atuação de gala de Guilherme na virada de 2 a 1 sobre o Sport, pela Copa do Brasil, foi motivo de muito orgulho para Jair Ventura. Entusiasta da contratação da revelação do Grêmio, o treinador relembrou as críticas ao pesquisar informações e indicar o investimento no atacante, de 22 anos.

Guilherme%2C atacante do Botafogo%2C é uma aposta de JairEFE

Pouco aproveitado em Porto Alegre — apenas 19 vezes ao longo de 2016 —, Guilherme chegou ao Rio com um gol na carreira e um jejum de quase um ano sem balançar a rede. Sob o comando de Jair Ventura, o atacante mostrou que não é apenas veloz. Com quatro assistências e três gols, dois deles na heroica vitória sobre o Sport, ele está em alta no Botafogo.

“Estava precisando de jogadores de velocidade. Liguei para pessoas para perguntar, e quando ele chegou falaram que era o pior do mundo, reserva do reserva. Quero que ele saia daqui melhor do que chegou. Tinha um gol como profissional, agora tem mais gols e assistências. Que orgulho”, disse o técnico Jair Ventura.

Guilherme está rindo à toa. Em boa fase, entrou de vez na disputa por uma vaga entre os titulares. O comandante alvinegro garante que os melhores jogadores sempre estarão em vantagem na eterna e acirrada concorrência. Como Rodrigo Pimpão, Roger e Sassá também vivem um bom momento, o Botafogo só tem a ganhar com a sadia briga no ataque.

“A entrada do Guilherme com Sassá hoje é o que sempre falo na meritocracia. Jogadores que vêm entrando muito bem, então por que não dar uma chance para eles desde o início? Pimpão queria jogar, mas segurei para o segundo tempo”, disse Jair.

À espera do primeiro bebê, Guilherme homenageou a mulher, mas promete muito mais gols até o fim do ano.

Você pode gostar