Antônio Lopes diz que sem atual gestão Botafogo poderia ter 'virado um América'

Dirigente disse que encontrou terra arrasada no clube no término de 2014

Por O Dia

Rio - Veteraníssimo do futebol brasileiro, Antônio Lopes, de 76 anos, chegou ao Botafogo no fim de 2014 para uma das missões mais complicadas da sua carreira. Contratado para ser gerente de futebol, o ex-técnico encontrou no Glorioso uma terra arrasada. Rebaixado para a Série B, o clube passava por uma grave crise financeira. Quase três anos depois, a equipe carioca está em fase avançada na Libertadores e na Copa do Brasil. Segundo o dirigente, nada disso seria possível sem a atual gestão de Carlos Eduardo Pereira.

Antônio Lopes exaltou a atuação gestão do BotafogoDivulgação

Em entrevista à Fox Sports, Antônio Lopes fez muitas críticas ao ex-presidente Maurício Assumpção e exaltou a atual diretoria do Botafogo. Para o dirigente, o Glorioso esteve perto de uma abismo ainda maior do que a Segunda Divisão do Brasileiro.

"Começamos no final de 2014. Fui convidado pelo próprio presidente a assumir a gerência de futebol. Eu não conhecia muito bem o presidente, fui uma indicação de pessoas que ele conhecia. Começamos a trabalhar antes do mandato dele. Foi muito difícil o início porque a administração anterior deixou o futebol acéfalo. Se não fosse esse nosso presidente, que é um cara sério, correto, trabalhador e agregador, o Botafogo certamente iria virar, com todo respeito ao America e ao Bangu, um Ameriquinha ou um Banguzinho", afirmou.

Antônio Lopes marcou a sua carreira no futebol como técnico e dirigente. No comando do Vasco, ele foi campeão do Brasileiro e da Libertadores no momento mais glorioso da história do clube. Pela seleção brasileira, ele foi campeão do mundo em 2002 como coordenador-técnico.