Por jessyca.damaso

Rio - Agressividade no ataque. Esta é a postura que o torcedor espera do Botafogo na sequência do Campeonato Brasileiro e na série decisiva com o Grêmio, pela Libertadores. Neste domingo, às 16h, no confronto com o Bahia, na Fonte Nova, em Salvador, o time terá a primeira chance de mostrar força e poder de reação após a eliminação na Copa do Brasil.

Joel Carli ficou fora da semifinal da Copa do Brasil, mas entrará em campo neste domingo contra o BahiaReprodução Internet

"Sempre tem alguma coisa para melhorar. Perdemos para o Flamengo por alguns detalhes. Vamos trabalhar para melhorar e corrigir. Mas sempre precisamos melhorar, até quando ganhamos. Isso é o trabalho do Jair. Ele vai corrigir para que não aconteça mais", avaliou Carli.

A vitória sobre o Bahia seria um valioso incentivo para curar as feridas criadas na derrota para o Flamengo e renovar a confiança dos jogadores. Esse tem sido o tom dos discursos de Roger. Não apenas na condição de artilheiro alvinegro na temporada, com 13 gols, mas como um dos líderes do elenco.

Com o reforço de Rodrigo Pimpão, suspenso no clássico de quarta-feira, Jair Ventura aumenta o poder ofensivo da equipe e ganha mais opções com Leandrinho, Marcos Vinícius e Brenner. No futebol no Brasil pautado pelos resultados, os três pontos em Salvador serão o melhor remédio para os alvinegros, a curto prazo.

"O Bahia vem de uma grande vitória (3 a 0 sobre o Vasco, na Fonte Nova). Mas temos que superar a derrota para o Flamengo e fazer um grande jogo contra eles", disse Carli, já que, com 28 pontos ganhos, o Botafogo busca a reação para voltar a se aproximar do G-6 do Brasileiro.

Você pode gostar