Com gols de Lindoso e Guilherme, Botafogo vence o Santos no Engenhão

No próximo domingo, às 16 horas, a equipe alvinegra volta a campo para a partida contra o Coritiba, no Couto Pereira

Por O Dia

Rio - O Botafogo e Santos se enfrentaram, neste sábado, no Engenhão, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Jair Ventura apostou no entrosamento das principais peças de seu elenco e se deu bem. Com um volume de jogo superior, o Alvinegro venceu sem grandes dificuldades o time da Vila Belmiro, por 2 a 0.

Elenco do Botafogo reunido antes da partida contra o SantosDivulgação Botafogo

Os gols do Glorioso foram marcados por Rodrigo Lindoso e Guilherme, aos 41 e 44 minutos, respectivamente, do primeiro tempo.

Com 37 pontos, o Alvinegro subiu duas posições e ocupa a quinta colocação na tabela de classíficação do Campeonato Brasileiro. Já o Santos, com 41 pontos, está em terceiro lugar.

No próximo domingo, às 16 horas, o Botafogo volta a campo para a partida contra o Coritiba, no Couto Pereira. Enquanto isso, o Santos recebe o Atlético-PR, no sábado, às 21h, na Vila Belmiro.

O JOGO

O foco das equipes, contudo, volta-se agora às quartas de final da Copa Libertadores. Na quarta-feira, o Santos recebe o Barcelona de Guayaquil, após empatar o jogo no Equador por 1 a 1, enquanto o Botafogo enfrenta o Grêmio em Porto Alegre - o primeiro duelo terminou em 0 a 0.

Os dois times, assim, entraram em campo neste sábado em situação similar. Mas adotaram posturas bem distintas: enquanto o Santos poupou seus titulares, com a exceção de Vanderlei, o Botafogo escalou praticamente a sua força máxima. E a aposta de Jair Ventura foi decisiva para encerrar a invencibilidade de 17 jogos de Levir Culpi.

Não apenas por atuar em casa, mas especialmente pelo entrosamento de seus jogadores, o Botafogo encurralou o Santos desde os minutos iniciais e desperdiçou boas chances até abrir o placar. Estreante, o lateral-esquerdo Orinho era envolvido por Luis Ricardo e Leonardo Valencia. E, pela direita, o Botafogo atacava com perigo.

Roger e Victor Luís já haviam desperdiçado boas oportunidades quando, entre os 22 e os 25 minutos, Vanderlei salvou o Santos em chutes de João Paulo, Valencia e Bruno Silva. O gol, então, parecia inevitável aos 38, quando o meia chileno avançou pela direita e cruzou para Rodrigo Lindoso. O goleiro já estava quase batido no lance, mas o volante conseguiu finalizar para fora.

Sua reabilitação, contudo, não demoraria. Apenas três minutos depois, sempre pela direita, Bruno Silva cruzou rasteiro e Rodrigo Lindoso acertou bom chute no canto para finalmente vencer Vanderlei. E, quando o Santos ainda se reorganizava, aos 44, Luis Ricardo avançou novamente pela direita e levantou para a entrada da área. De cabeça, com força e perfeição, Guilherme fez o segundo do Botafogo.

O ritmo do duelo, então, diminuiu no segundo tempo. Em vantagem e com o jogo dominado, o time carioca controlava o Santos com tranquilidade, sem sofrer perigo. O primeiro susto veio apenas aos 18 minutos, em chute de Orinho de fora da área. A bola desviou em Emerson Silva e saiu raspando a trave.

Mas foi só. O Botafogo retomou o controle do duelo, criou novas oportunidades e viu Vanderlei impedir o terceiro. Ganhou, assim, um importante embalo para enfrentar o Grêmio. E o Santos, após perder sua invencibilidade, ao menos sabe que terá seus titulares descansados para o duelo decisivo contra o Barcelona de Guayaquil.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 X 0 SANTOS

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Luis Ricardo, Marcelo, Emerson Silva e Victor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva (Marcos Vinícius), João Paulo e Leonardo Valencia; Guilherme (Gilson) e Roger (Brenner). Técnico: Jair Ventura.

SANTOS - Vanderlei; Daniel Guedes, Fabián Noguera, Luiz Felipe e Orinho; Leandro Donizete, Léo Cittadini (Matheus Oliveira) e Jean Mota (Vecchio); Vladimir Hernández, Thiago Ribeiro (Serginho) e Kayke. Técnico: Levir Culpi.

GOLS - Rodrigo Lindoso, aos 41, e Guilherme, aos 44 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Igor Junio Benevenuto (CBF/MG).

CARTÕES AMARELOS - Guilherme e Victor Luís (Botafogo); Leandro Donizete e Luiz Felipe (Santos).

RENDA - R$ 159.210,00.

PÚBLICO - 4.669 pagantes (5.780 presentes).

LOCAL - Engenhão, no Rio de Janeiro.