Botafogo se mostra tranquilo com assédio a seus jogadores

Dirigente afirma que não existem propostas pelos jogadores e promete reposição à altura em caso de venda

Por pedro.logato

Rio - O Botafogo sobrou no Campeonato Carioca, ganhando os dois turnos e se sagrando campeão estadual sem ter sequer a necessidade de disputar uma final. O lado ruim disso é que agora, com a abertura da janela de transferências internacionais, alguns atletas são alvos de clubes estrangeiros e podem ser levados para fora do país. O assédio, inclusive, já começou.

Meia esteve cotado para deixar clube cariocaDivulgação

O volante Jadson, revelado nas categorias de base do clube, é o primeiro a sair. Ele foi negociado no mês passado com a Udinese, da Itália. Outras duas crias da base estão nos planos de clubes europeus: o zagueiro Dória e o volante Gabriel. O meia Fellype Gabriel é outro que desperta o interesse de equipes do exterior, com propostas de dois clubes do Catar e de um do Japão. Mas, neste caso, pode pesar o fato de o atleta ser uma espécie de homem de confiança do técnico Oswaldo de Oliveira.

Além disso, jogadores de qualidade e que hoje são considerados reservas no Botafogo começam a ser vistos como opções para resolver carências de outros clubes, até mesmo do Brasil. São os casos do zagueiro Antônio Carlos, do volante Renato, que teve seu nome falado no Palmeiras e no São Paulo, e do meia Andrezinho, que segue nos planos do Grêmio. Os três são considerados importantes no Botafogo, mas também podem ser encarados como moeda de troca.

Com tantos jogadores assediados, os torcedores começam a ficar preocupados com a qualidade do elenco para o restante da temporada. Os dirigentes, porém, se mostram tranquilos quanto ao tema.

"Posso garantir que até o momento não chegou ao Botafogo nenhuma proposta concreta sobre nenhum jogador do elenco. Claro que sabemos que essas propostas costumam surgir de um dia para o outro e que muitas vezes elas aparecem com a vontade do próprio jogador de sair. Em outros casos os valores são tão altos que o próprio Botafogo pode não ter como segurar. Mas posso garantir aos torcedores que se algum jogador sair faremos a reposição no mesmo nível", declarou Sidnei Loureiro, gerente técnico do departamento de futebol.

Dentro de campo o elenco voltou aos treinos nesta segunda-feira, depois de quase uma semana de folga. O próximo compromisso será no dia 22 de maio, quando enfrenta o CRB-AL no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), pelo confronto de volta da segunda fase da Copa do Brasil. Na ida os dois times empataram sem gols.

Últimas de _legado_Botafogo