Por ulisses.valentim

São Paulo - O Palmeiras já homenageou Djalma Santos com a inscrição "Forza, Djalma" enquanto o ex-lateral-direito estava internado, e não se esquecerá de seu ídolo neste sábado. Em Guaratinguetá, onde enfrentará o time da casa pela Série B, a equipe entrará em campo com o nome e o rosto do ex-jogador, que morreu na terça-feira, nas camisas.

Os detalhes estarão sobre o uniforme branco do clube. Os atletas ainda sairão dos vestiários do estádio Dario Rodrigues Leite segurando uma faixa com a frase "Obrigado, Djalma". Também será respeitado um minuto de silêncio por conta do falecimento do craque.

"Um time só pode ser considerado grande se tiver história... E quem, principalmente, escreve essa historia são os jogadores que honram em campo a camisa do seu clube! Uns honram com superação e raça, outros com talento e genialidade", discursou Paulo Nobre.

Djalma Santos será homenageado pelo Palmeiras na próxima rodada do Campeonato Brasileiro da série BReprodução Facebook

Para o presidente, "o Palmeiras teve a sorte de ter um jogador que ajudou, como poucos, a escrever por mais de uma década sua historia tanto com raça como com talento". "Obrigado, grande Djalma Santos, a família palmeirense será eternamente grata e você será eterno nos nossos corações", prosseguiu o dirigente.

Bicampeão mundial com a seleção brasileira ao conquistar as Copas do Mundo de 1958 e 1962, Djalma Santos é considerado por muitos como o melhor lateral-direito de todos os tempos - disputou também os Mundiais de 1954 e 1966. E marcou época pelo Palmeiras, fazendo parte dos times que ficaram conhecidos como Academia e que fizeram frente ao Santos de Pelé.

Djalma Santos atuou por mais de 500 jogos no Palmeiras entre 1959 e 1968. Pelo clube, conquistou os Campeonatos Paulistas de 1959, 1963 e 1966 e o Torneio Rio-São Paulo de 1965, além da Taça Brasil em 1960 e 1967 e o Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1967 - os três títulos foram considerados títulos brasileiros recentemente pela CBF.

A Portuguesa também fará uma homenagem a Djalma Santos neste sábado, no Canindé, onde enfrenta o Atlético Paranaense, o outro clube que o lateral-direito defendeu na carreira. O nome do ex-jogador aparecerá nas costas e na manga direita dos uniformes da Lusa.

O Atlético-PR jogou na última quarta-feira pela Copa do Brasil, contra o Paysandu, e já havia prestado uma homenagem a Djalma Santos um dia após sua morte, mostrando uma faixa em agradecimento ao ídolo, considerado um dos melhores laterais-direitos da história do futebol.

Você pode gostar