Por bernardo.argento

São Paulo - O técnico Muricy Ramalho voltou ao São Paulo e foi apresentando nesta terça-feira ao lado do vice-presidente João Paulo de Jesus Lopes. Juvenal Juvêncio, presidente do clube, não esteve presente. Durante a coletiva de apresentação, o técnico saiu em defesa de Rogério Ceni e destacou a qualidade do goleiro.

"Conheço ele desde garoto, fui o primeiro treinador que autorizou ele a cobrar faltas, determinei isso a ele e depois nunca parou. Ele é muito profissional no que faz, não é ídolo por acaso, construiu isso. Agora, essa coisa de que ele tem muita influência no São Paulo é exagero. Ele tem influência boa. Um jogador que chega ao clube vai buscar ele, porque nunca chia, não reclama de concentração. Agora dizer que ele resolve, determina, é exagero. Ele sabe até onde pode ir", declarou.

Muricy durante a coletiva de apresentação no São Paulo Divulgação

Logo depois, Muricy falou sobre a má fase do arqueiro cobrando pênaltis (perdeu as últimas três cobranças que realizou). Para ele, é fundamental treinar este fundamento, e se Rogério estiver bem, continuará sendo o cobrador oficial da equipe.

"Uma coisa muito importante no futebol é o treinamento. Ele é esse batedor pelo treinamento, preciso ver como ele está. Se ele estiver bem, não tem problema, bate o que tiver melhor, sempre é falado antes. Mas uma coisa que ninguém tem falando é o que ele está agarrando, isso ninguém fala", afirmou Muricy.

Você pode gostar