Haja falta no Brasileiro

Torneio costuma ter alta média de faltas, superando as ligas mais importantes do mundo

Por O Dia

Rio - Rio - Tricampeão em mortes nos estádios, o Brasil também sofre com a violência dentro das quatro linhas. Nos gramados em que já brilharam Pelé, Garrincha, Zico, Romário e Ronaldo, hoje, carrinhos, faltas e cartões dão o tom. Em comparação com as ligas mais importantes do mundo, o Campeonato Brasileiro tem a maior média de faltas por jogo, cartões amarelos e vermelhos.

Lance de Jonas, no Carioca, pode ter sido um prenúncio do que vai acontecer no BrasileiroMárcio Mercante

A média de infrações do último Brasileirão foi de 32,6 por jogo, segundo o Footstats, e é muito maior do que a do competitivo Campeonato Inglês na temporada 2013-2014, com 21,7 faltas por partida. Na atual temporada, que tem o Chelsea como campeão, o número subiu para 22,8, ainda longe da média brasileira.

“O estilo da arbitragem na Inglaterra é bem diferente do que se pratica no Brasil. Não é qualquer contato que é considerado falta. Isso faz que o jogo fique mais corrido e jogado”, disse o meio-campo Ramires, jogador do Chelsea.

Ele ressalta outro ponto de vista: “O lado perigoso é que você acaba vendo algumas entradas mais violentas por conta disso. O jogo começa a correr muito e aí algumas vezes acontece um excesso nas entradas. Mas acho que é costume. No Brasil, o jogador sabe em que tipo de jogada o juiz poderá marcar uma falta, e o mesmo acontece aqui.”

O duro campeonato alemão teve 30,7 faltas por jogo na último ano e mantém a média até aqui nesta edição (30,7). O mesmo acontece nos cartões amarelos, 3,5 e 3,7 por jogo, respectivamente. Acima dos 4,5 cartões amarelos aplicados em cada partida do último Brasileirão.

O ex-árbitro Renato Marsiglia, que trabalhou na Copa do Mundo de 1994, crê que o alto número de faltas no Brasileirão acontece por uma sucessão de erros de todas as partes envolvidas no processo.

“Não existe uma única coisa. É um somatório de motivos. Jogadores que provocam, quedas e simulações em demasia e uma arbitragem que prefere parar o jogo e evitar que perca o controle”, disse. Marsiglia completou.

“É um problema de educação. Começa na base dos clubes com técnicos e superiores que tentam ser mais espertos em vez de pregar o fair play, respeito ao adversário e à arbitragem. Assim, você inverte o processo que é negativo, com jogadores simulando e fazendo faltas, e o transforma em positivo. É uma questão cultural nos clubes e no Brasil. O país é sem educação em uma forma geral”, afirmou o comentarista de arbitragem da ‘Rede Globo’.

Exemplos de Barcelona e Bayern

O número de faltas no Brasileirão é maior inclusive que no truncado futebol italiano. No entanto, a Série A do Calcio nesta temporada ultrapassou o Brasil em número de cartões amarelos. O volante Hernanes acha que é apenas uma questão de estilo.

“Acredito que os árbitros marquem mais faltas no Campeonato Brasileiro simplesmente pela cultura de marcar qualquer contato. É aí que está a diferença em relação ao futebol europeu. Atuo na Itália e o jogo é muito duro. Os juízes deixam a partida rolar mais, não ficam parando a todo instante. Os jogadores também já sabem disso e não caem por qualquer motivo, pois sabem que a falta não será marcada”, destacou o volante Hernanes, que atua na Inter de Milão e esteve na última Copa do Mundo.

A temporada 2014/2015 do futebol europeu tem se mostrado mais violenta do que a anterior. No entanto, os quatro semifinalistas da Liga dos Campeões provam que parar o jogo não é sinônimo de vitória. Bayern e Barcelona são os que menos fazem faltas em suas ligas. Na Espanha, o Real Madrid é o segundo menos faltoso e, na Itália, o time da Juventus é o quinto que menos bate.

Confira as estatísticas de cada campeonato

Campeonato Brasileiro, 2014

Média de faltas por jogo: 32,6
Média de Cartões Amarelos: 4,5
Média de Cartões Vermelhos: 0,2

Campeonato Inglês, temporada 2013-2014

Média de faltas por jogo: 21,7
Média de Cartões Amarelos: 3,2
Média de Cartões Vermelhos: 0,1

Campeonato Inglês, temporada 2014-2015 (34 rodadas)

Média de faltas por jogo: 22,8
Média de Cartões Amarelos: 3,2
Média de Cartões Vermelhos: 0,1

Campeonato Alemão, temporada de 2013-2014

Média de faltas por jogo: 30,7
Média de Cartões Amarelos: 3,5
Média de Cartões Vermelhos: 0,1

Campeonato Alemão, temporada 2014-2015 (31 rodadas)

Média de faltas por jogo: 30,7
Média de Cartões Amarelos: 3,5
Média de Cartões Vermelhos: 0,1

Campeonato Italiano, temporada 2013-2014

Média de faltas por jogo: 29,5
Média de Cartões Amarelos: 4,4
Média de Cartões Vermelhos: 0,2

Campeonato Italiano, temporada 2014-2015 (34 rodadas)

Média de faltas por jogo: 30,8
Média de Cartões Amarelos: 4,9
Média de Cartões Vermelhos: 0,2

Campeonato Espanhol, temporada 2013-2014

Média de faltas por jogo: 27,4
Média de Cartões Amarelos: 5,3
Média de Cartões Vermelhos: 0,2

Campeonato Espanhol, temporada 2014-2015 (35 rodadas)

Média de faltas por jogo: 28,9
Média de Cartões Amarelos: 5,4
Média de Cartões Vermelhos: 0,2