Felipão pede demissão e deixa o cargo de treinador do Grêmio

Técnico deixa o clube gaúcho depois de 51 partidas

Por O Dia

Porto Alegre - Luiz Felipe Scolari não é mais o treinador do Grêmio. O presidente do clube, Romildo Bolzan Júnior, confirmou o desligamento do ex-técnico da seleção brasileira. Segundo ele, foi Felipão quem pediu para deixar o cargo.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Brasileiro

"O Felipão pediu demissão. Entendeu que seu ciclo e sua capacidade de avançar no elenco e com o clube estavam concluídas. Eu avalio que o trabalho foi bom. Não obtivemos resultados suficientes, mas foi bom", disse o presidente.

Em 51 jogos em seu retorno ao clube, Felipão obteve 26 vitórias, 12 empates e 13 derrotas, um aproveitamento de 58,8%.

Felipão não é mais o treinador do GrêmioDivulgação