Flamengo vence o clássico, ultrapassa o rival Fluminense e se aproxima do G-4

Rubro-Negro engata a quarta vitória seguida no Brasileiro, enquanto o Tricolor amarga a quarta derrota consecutiva

Por O Dia

Rio - O bom momento do Flamengo se traduziu em campo diante de um fragilizado Fluminense, desfalcado e até desorganizado. O Rubro-Negro levou a melhor e venceu por 3 a 1, neste domingo, no Maracanã. Foi a quarta vitória seguida do Fla, enquanto o Flu amargou a quarta derrota seguida. Desta maneira, o Flamengo ultrapassou o rival e ganhou ainda mais fôlego na briga pelo G-4 do Brasileiro. Agora, a diferença é de três pontos.

Kayke mostra faro de artilheiro%3A foi o terceiro gol dele nos dois últimos jogosAndré Mourão / Agência O Dia

O Fla-Flu, como eternizou Nelson Rodrigues, surgiu 40 minutos antes do nada. Nesta semana, o clássico começou na quinta-feira, quando Emerson Sheik relembrou o primeiro gol que fez com a camisa do Flamengo, em 2009, justamente no rival. A cena se repetiu. No dia em que completou 37 anos, o atacante abriu o placar no Maracanã. E com polêmica, a cara de Sheik. Ele se aproveitou de um toque de braço de Wallace para marcar. O Flu ficou na bronca com a arbitragem, claro, mas foi dominado, sobretudo no primeiro tempo. A vitória rubro-negra foi incontestável.

FOTOGALERIA: As imagens do clássico entre Fluminense e Flamengo, no Maracanã

Embalado, o Flamengo agora soma 35 pontos e está na sexta colocação, com três pontos a menos do que o São Paulo, quarto colocado. O Fluminense parou nos 33 pontos e não para de cair na tabela. É o nono colocado. Na próxima rodada, nesta quinta-feira, às 21h, o Fla recebe o Cruzeiro no Maracanã. O Flu joga na quarta-feira, às 22h, e vai enfrentar o Coritiba no Couto Pereira.

VEJA MAIS: Confira a tabela e classificação do Campeonato Brasileiro

O Fluminense entrou em campo com quatro novidades, sobretudo a estreia do jovem Douglas no meio-campo. Enderson Moreira promoveu o retorno de Wellington Silva e Osvaldo, recuperados de lesões, e Michael. O técnico não pôde contar com Fred, preservado, e Ronaldinho, vetado devido a uma virose. A única mudança no Flamengo foi a volta de Pará à lateral direita. O Rubro-Negro, mais organizado, dominou o primeiro tempo e poderia até ter definido o jogo na etapa inicial. O Fla deixou o Flu ter esperança no segundo tempo, mas tratou de mostrar que o momento é dele. O momento é de perseguir o G-4.

O jogo

Diego Cavalieri teve de trabalhar logo nos primeiros minutos. Após cobrança de escanteio, Wallace ganhou pelo alto. Cavalieri salvou no reflexo. Na sequência, Gum falhou na frente de Kayke. O centroavante emendou com força. O goleiro desviou. A bola ainda bateu na trave e saiu.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

O Flamengo era superior e não demorou a abrir o placar. Porém, com erro da arbitragem. Em outro escanteio, Wallace ajeitou com o braço e a bola sobrou para o aniversariante Emerson Sheik marcar: 1 a 0. O Rubro-Negro ampliou logo depois. Pará lançou Kayke. Com um toque na saída de Cavalieri, o atacante fez 2 a 0. Foi o terceiro gol do centroavante em dois jogos. E quase que Kayke ampliou. Everton deixou o companheiro na cara do gol. Porém, o arremate do camisa 27 foi para fora, rente à trave direita de Cavalieri.

Aniversariante do dia%2C Sheik garantiu o presente da torcida rubro-negraMárcio Mercante / Agência O Dia

O Fluminense foi dominado no primeiro tempo e foi improdutivo no ataque. O Flu deu apenas um chute a gol. E aos 45 minutos. Saiu no lucro o placar de 2 a 0. O Flamengo poderia ter definido o jogo. As duas equipes mudaram no intervalo. O Rubro-Negro voltou para o segundo tempo com Paulinho no lugar de Armero, que sentiu um problema muscular. Everton foi deslocado para a lateral esquerda. Já Enderson deixou o Flu mais ofensivo com Marcos Junior na vaga de Pierre.

Enderson Moreira não gostou nada da atuação do Fluminense no primeiro tempoMárcio Mercante / Agência O Dia

O contra-ataque era arma do Flamengo. Canteros lançou Paulinho pela direita. Ele chutou com força. Cavalieri espalmou. Porém, quem marcou foi o Fluminense. Samir agarrou Michael na área. Pênalti. Jean cobrou e diminuiu. O Tricolor até tentou pressionar, mas não conseguiu aproveitar o bom momento. O Rubro-Negro deu o bote. Emerson Sheik achou Kayke. A cavadinha parou na zaga. O rebote ficou com o próprio Kayke, que cruzou para Paulinho, livre, cabecear para o fundo da rede: 3 a 1.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

O gol definiu o jogo. O Flamengo tratou de esperar o apito final. Everton ainda foi expulso no fim. Paulo Victor evitou cobrança de falta de Cícero. O Rubro-Negro está cada vez mais embalado. O Flu, por sua vez, vem patinando no Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1X3 FLAMENGO

Estádio: Maracanã
Público e renda: 50.468 pagantes / 55.999 presentes / R$  2.311,160,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro
Gols: Emerson Sheik (Flamengo, aos 9' do 1ºT), Kayke (Flamengo, aos 14' do 2ºT), Jean (Fluminense, aos 12' do 2ºT) e Paulinho (Flamengo, aos 23' do 2ºT)
Cartão amarelo: Douglas, Pierre, Osvaldo, Wellington Silva, Wellington Paulista e Marcos Junior (Fluminense) e Wallace, Canteros, Samir, Márcio Araújo e Kayke (Flamengo)
Cartão vermelho: Everton (Flamengo)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Henrique, Gum e Gustavo Scarpa; Pierre (Marcos Junior, no intervalo), Jean, Douglas e Cícero; Osvaldo (Gerson, aos 32' do 2ºT) e Michael (Wellington Paulista, aos 35' do 2ºT); Técnico: Enderson Moreira.

FLAMENGO: Paulo Victor; Pará, Samir, Wallace (César Martins, aos 32' do 2ºT) e Armero (Paulinho, no intervalo); Márcio Araújo (Jonas, aos 40' do 2ºT), Canteros e Alan Patrick; Everton, Emerson Sheik e Kayke; Técnico: Oswaldo de Oliveira.