Briga em Brasília pode custar perda de dez mandos para Palmeiras e Flamengo

Procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt, já requisitou imagens da confusão e promete apresentar denúncia até a próxima quarta-feira

Por O Dia

Brasília - Palmeiras e Flamengo poderão ser punidos com a perda de até dez mandos de campo e multa de R$ 200 mil cada um pela briga entre torcedores na partida disputada entre as duas equipes no último domingo, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, pelo Campeonato Brasileiro.

O procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt, já requisitou imagens da confusão e promete apresentar a denúncia até a próxima quarta-feira. Além de punição aos clubes, a procuradoria irá pedir a interdição do Mané Garrincha.

Palmeirenses detidos pela polícia de BrasíliaDivulgação

Os clubes deverão ser denunciados nos termos dos artigos 211 e 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que tratam de desordem. Ambos preveem multa que pode chegar a R$ 100 mil (cada um dos artigos) e interdição de estádio e/ou perda de mando de campo. Tanto o mandante quanto o visitante podem ser punidos. A procuradoria poderá ainda pedir a aplicação do artigo 64 do Regulamento Geral de Competições (RGC) da CBF, que prevê que uma eventual perda de mando possa ser cumprida no próprio estádio, mas com portões fechados.

A briga aconteceu no intervalo do jogo e depois da partida de domingo. Policiais foram acionados e usaram gás de pimenta e bombas de efeito moral para dispersar a briga. Os torcedores reagiram invadindo a área de bares do estádio e arremessaram lixeiras contras os policiais. Ao todo, 23 palmeirenses foram detidos. Um torcedor do Flamengo, Evandro Gatto, de 47 anos, foi gravemente ferido e está internado.