Marinho brilha, Vitória bate Atlético-PR de virada e deixa a zona da degola

Equipe baiana colocou o Internacional na zona do descenso do Brasileiro

Por O Dia

Bahia - Liderado pelo atacante Marinho, autor de dois gols, o Vitória venceu o Atlético-PR por 3 a 2, de virada, neste domingo, no Barradão, em Salvador, pela 34.ª rodada do Campeonato Brasileiro, e saiu da zona de rebaixamento, com 39 pontos, ultrapassando o Internacional, que em outro jogo do dia foi batido pelo Palmeiras e caiu para a 17ª posição, com 38 pontos. Já o time paranaense permaneceu na sexta posição com 51 pontos, mas poderá ser ultrapassado nesta segunda-feira pelo Grêmio, que enfrenta o Sport em Porto Alegre.

O Atlético começou a partida esperando o Vitória, que iniciou a rodada na zona de rebaixamento, em seu campo e pagou o preço logo aos quatro minutos, quando Marinho, o destaque da partida, fez uma jogada individual e tocou no canto direito de Weverton.

Vitória derrotou o Atlético-PRDivulgação

Com a vantagem no placar, o time baiano abusava dos toques de bola e foi surpreendido aos 29 minutos, quando Lucas Fernandes fez jogada individual e tocou para Pablo, que havia perdido um gol minutos antes, tocar para as redes.

O time paranaense passou a apertar a marcação no campo do Vitória e, aos 42 minutos, Euller perdeu uma bola para Lucho González, o argentino avançou e tocou para Pablo, que, livre, virou para o Atlético.

Na segunda etapa, Argel Fucks apostou nas jogadas de Marinho pela ala direita e a estratégia deu certo. Marinho levava vantagem sobre Sidcley e mesmo com coberturas da zaga atleticana conseguia concluir as jogadas. Em uma delas, Marinho foi à linha de fundo e encontrou David, aos 23 minutos, na pequena área para ampliar.

O gol deu mais ânimo ao time baiano, enquanto o Atlético preferiu reforçar a marcação com as entradas de Deivid e João Pedro, com perfil mais técnico. Empurrado pela torcida, o Vitória se defendia bem e saía em rápidos contra-ataques, em um deles, aos 38 minutos, Marinho pegou a bola no meio de campo, ganhou a disputa na arrancada e driblou o zagueiro Paulo André duas vezes, antes de tocar para o gol e decretar a virada.

No final do jogo, Marinho, que no intervalo havia discutido com Victor Ramos, defendeu o colega Euller, que falhou no segundo gol. "Euller merece a confiança de todos, já fez muitas jogadas que nos ajudaram e precisa ter nossa confiança", concluiu.