Dirigente de clube brasileiro recebe ameaças de morte após má fase no Brasileiro

A pressão sobre a diretoria aumentou nas últimas semanas depois das eliminações na Copa do Brasil e na Copa Libertadores

Por O Dia

São Paulo - O diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, tem recebido nos últimos dias ameaças de morte pelo desempenho ruim do time na temporada. O dirigente recebeu mensagens anônimas pelo celular, a partir de números desconhecidos, em contatos que se intensificaram desde domingo, quando o time perdeu por 2 a 0 para a Chapecoense, pelo Campeonato Brasileiro, no Allianz Parque.

Alexandre Mattos recebeu ameaças de morteDivulgação

As informações foram publicadas pela TV Globo e confirmadas ao Estado pelo departamento de comunicação do Palmeiras. O clube afirmou que o dirigente não vai se manifestar sobre o assunto. A reportagem apurou que ele não pretende registrar boletim de ocorrência sobre o tema. Mattos não deve deixar o cargo. O presidente do clube, Mauricio Galiotte, quer mantê-lo no comando do futebol mesmo em meio às críticas.

A pressão sobre a diretoria do Palmeiras aumentou nas últimas semanas depois das eliminações na Copa do Brasil e na Copa Libertadores. O planejamento para a montagem do elenco virou o foco principal das críticas, principalmente em Mattos, o responsável pela contratação dos jogadores e a condução dos investimentos de mais de R$ 100 milhões em contratações para a temporada. 

Em julho, logo depois da derrota no clássico para o Corinthians, a torcida Mancha Alviverde, a principal organizada do clube, realizou na porta da Academia de Futebol um protesto contra o diretor de futebol. Internamente, nos bastidores o diretor de futebol recebe críticas do ex-presidente, Mustafá Contursi, que defende a saída de Mattos e a entrada de um conselheiro no cargo, sob a justificativa de evitar gastos com salários.