Em dia de Renan e Sassá, Botafogo vence e chega à liderança do Carioca

Após dez meses sem jogar, goleiro tem atuação de gala com defesas espetaculares. Atacante entrou e marcou o único gol

Por O Dia

Rio - Sem Jefferson, servindo à Seleção, o torcedor Alvinegro pôde respirar aliviado após a atuação de Renan. Com pelo menos cinco defesas espetaculares, o arqueiro garantiu a vitória do Botafogo por 1 a 0 sobre a Cabofriense, neste domingo, no Moarcyzão. Entrando no segundo tempo, Sassá marcou o gol da vitória, mas deixou a equipe desfalcada no fim da partida por ter se machucado após René já ter feito as três alterações. Com a vitória, o Botafogo pulou para a liderança do Carioca, com 28 pontos.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

Na próxima quarta-feira, o Alvinegro terá pela frente o Barra Mansa, às 19h30, no Raulino de Oliveira.

Sassá marcou o único gol da vitória do Botafogo sobre a Cabofriense no MoarcyzãoVitor Silva / SS Press

Já a Cabofriense continua na luta contra o rebaixamento, chega a quarta derrota consecutiva e segue com oito pontos, na 11ª posição. Na próxima quinta-feira, a equipe da Região dos Lagos enfrenta o Fluminense, às 19h30, no Maracanã.

O JOGO

A partida começou da melhor maneira possível para a Cabofriense. Com menos de 15 segundos do primeiro tempo, a equipe da Região dos Lagos já obrigou Renan a fazer um milagre. Arthur Faria apareceu cara a cara e finalizou para ótima defesa do goleiro Alvinegro. No minuto seguinte, novamente o arqueiro do Bota foi exigido. Marcinho chutou com violência e Renan espalmou para a frente. Gilcimar aproveitou a sobra e chutou para Renan, deitado, operar mais um milagre. Pressão da Cabofirense e o Botafogo atordoado em campo.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Carioca

Tentando se organizar em campo, o Botafogo só chegou com perigo apenas aos 15 do primeiro tempo. Jobson invadiu pela direita e finalizou de fora da área, com perigo, à direita da meta da Cabofriense. Após um início de partida eletrizante, o jogo em Macaé esfriou e teve uma queda no nível técnico, com erros de passes para os dois lados. Somente aos 34 o jogo voltou a ter emoção com Fernandes. O jovem volante aproveitou sobra na área, limpou a jogada e finalizou no travessão.

Com gol de Sassá, o Botafogo venceu a Cabofriense por 1 a 0 e voltou a liderança do CariocaAndreia Maciel/Cabofriense/Divulgação

Principal nome do jogo, Renan voltou a fazer milagres aos 41. Após cruzamento da direita, Arthur Faria subiu sozinho e cabeceou à queima-roupa para mais uma espetacular defesa do arqueiro alvinegro. Na sobra, o goleiro ainda pulou para abafar a sobra e impedir que Gilcimar concluísse a gol. Após dez meses sem entrar em campo, o camisa 1 mostrou que está com os reflexos em dia.

Na volta do intervalo, o Botafogo retornou mais ligado e agressivo. Na primeira jogada em campo, Sassá lançou Tássio sozinho nas costas da defesa. O atacante entrou com espaço, mas na hora de finalizar fez feio e isolou. Aos 21, Gilberto lançou Sassá com espaço atrás da zaga. O atacante invadiu pela direita e acertou um foguete para abrir o placar em Macaé. 1 a 0 Fogão. Com a vantagem no placar, o Alvinegro manteve a maior posse de bola e esperava a melhor opção para ampliar.

VEJA MAIS: Confira a tabela e classificação do Campeonato Carioca

Com espaço e jogando bem, Sassá era a válvula de escape do Alvinegro. Porém, o atacante sentiu uma lesão na coxa esquerda, não conseguiu prosseguir no jogo e deixou o Botafogo com um a menos, já que René Simões já havia feito as três substituições. Mesmo em desvantagem numérica, o Alvinegro segurou a vitória e retornou à liderança do Carioca.

FICHA TÉCNICA

CABOFRIENSE 0x1 BOTAFOGO

Estádio: Moarcyzão
Público e Renda: Pagante: 2.029/Presente: 2.379/ Renda: R$ 55.900,00
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha
Gols: Sassá (Botafogo, aos 21' do 2ºT)
Cartões Amarelo: Everton, Leandrão, Hiroshi (Cabofriense) e Gilberto, Carleto (Botafogo)
Cartões Vermelho: -

CABOFRIENSE: Rafael, Lenon, Leandro Souza, Vladimir e Leandro; Hiroshi (Chiquinho, aos 19' do 2ºT), Gerson, Everton e Marcinho; Arthur Faria e Gilcimar (Jones, aos 39' do 2ºT). Técnico: Edson Souza

BOTAFOGO: Renan, Gilberto, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Carleto; Willian Arão, Fernandes, Diego Jardel (Gegê, aos 25' do 2ºT) e Tomas (Sassá, no intervalo); Jobson e Tássio (Rodrigo Pimpão, aos 18' do 2ºT). Técnico: René Simões.