Por pedro.logato

Rio - Aliados políticos, os dois principais líderes do poder executivo do Rio de Janeiro estarão em lados opostos neste domingo quando bola rolar entre Botafogo e Vasco. A atribulada agenda fica para depois. Sai o gabinete e entra a arquibancada. Na semana que antecedeu a final, o governador alvinegro Luiz Fernando Pezão e o prefeito vascaíno Eduardo Paes deram uma pausa no expediente para falar da decisão e, como todo bom torcedor, arriscaram seus palpites.

Prefeito Eduardo Paes aposta em fim do jejum do VascoBruno de Lima

Único torcedor do Vasco em meio a uma família de tricolores, Eduardo Paes abriu as portas da prefeitura para falar sobre sua paixão. Esbanjando confiança após a vitória por 1 a 0 no primeiro jogo da decisão, ele não titubeia ao falar sobre a chance de conquistar o título e quebrar um jejum de 12 anos no carioca.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Carioca

Pezão é torcedor do GloriosoShana Reis

“Eu tenho certeza de que o Vasco será campeão. O respeito voltou”, afirmou, parafraseando o presidente Eurico Miranda, e apostando em um placar modesto hoje. “Vai ser 1 a 0. Gol do Bernardo, em homenagem ao meu filho”, disse Paes, pai de Bernardo, de 10 anos.

O governador, por sua vez, não conseguiu driblar seus compromissos. Mas fez questão de declarar o seu amor pelo Botafogo por intermédio da assessoria de imprensa do Palácio Guanabara. Pregando a cautela, Pezão espera que o time de General Severiano faça um bom jogo e quebre uma escrita que vem assombrando os governadores do Rio nos últimos anos.

“Torço para que o Botafogo ganhe e desfaça de uma vez por todas a maldição que persegue os governadores do nosso estado. O Sérgio Cabral, vascaíno, viu seu time cair duas vezes para a Segunda Divisão do Brasileiro. Eu vi o Botafogo cair uma vez depois que assumi o governo. Agora, está na hora de quebrar essa maldição”, brincou o governador.

A derrota no primeiro jogo da final, entretanto, não abala sua confiança. Para Pezão, o Botafogo mostrou durante todo o campeonato que tem muita qualidade e que na decisão não será diferente. “O placar será de 3 a 1 para o Botafogo”, aposta o governador.

Você pode gostar