Por edsel.britto

Rio - Quando a fase é boa, tudo dá certo. E não é a toa que o Vasco não sabe o que é perder há exatos seis meses. Mesmo jogando para o gasto, o Cruzmaltino contou com a estrela de Jorge Henrique para garantir a vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, neste domingo, no Maracanã, pelo primeiro jogo da decisão do Campeonato Carioca. Apesar de ter uma atuação melhor durante toda a partida, e principalmente depois de ter Sassá expulso no segundo tempo, o Glorioso vai precisar jogar muita bola no próximo fim de semana para reverter a vantagem. 

Com a vitória, o Vasco joga por empate para garantir o bicampeonato Carioca. Já o Botafogo precisa vencer por dois gols de diferença para levantar a taça. Caso vença por apenas um de vantagem, a decisão do título estadual será nas cobranças de pênaltis.

Jorge Henrique fez o gol que garantiu a vantagem do Vasco na decisão do CariocaErnesto Carriço / Agência O Dia

O JOGO

Apesar de ser apontado como favorito, o Vasco não começou bem a primeira final do Carioca. Com uma marcação forte no meio-campo e boa saída de bola, o Botafogo era quem conseguia chegar melhor no campo de ataque. Aos 5, Luís Ricardo conseguiu lançar Salgueiro nas costas da zaga cruzmaltina, mas Martín Silva abafou o lance antes que o uruguaio fizesse o chute.

A tônica do jogo nos primeiros 20 minutos foi o Botafogo saindo no contra-ataque e o Vasco tentando fazer com que a qualidade no toque de bola superasse a marcação forte alvinegra. Aos 13, veio a melhor chance do Botafogo. Salgueiro lançou Ribamar, o atacante dominou com espaço, girou e chutou para zaga desviar. Porém, o atacante do Bota não viu a passagem de Gegê completamente livre pelo lado direito.

Somente aos 24 minutos o Vasco conseguiu acertar o seu primeiro chute com Andrezinho, mas o arremate passou longe do gol defendido de Jefferson, que assistia a partida como espectador privilegiado. Melhor em campo, o Botafogo voltou a assustar Martín Silva em belo chute de longe de Bruno Silva, que obrigou o arqueiro a espalmar com dificuldades. E foi só em um primeiro tempo muito truncado e sem criatividade de ambos os times.

Botafogo lutou muito, mas esbarrou em suas próprias falhas e não conseguiu ao menos empatarJoão Laet / Agência O Dia

Diferentemente do primeiro tempo, Botafogo e Vasco voltaram mais inspirados após o intervalo e criando chances. Aos 7, Riascos e Julio dos Santos fizeram uma boa trama pela direita e o paraguaio achou Nenê com espaço na área. O camisa 10 finalizou em voleio lindo que a zaga desviou para evitar o gol. A resposta alvinegra foi de imediato. Ribamar foi lançado nas costas da zaga, invadiu a área e chutou cruzado a esquerda de Martín Silva.

Em um segundo tempo com mais chances ofensivas, os dois times chegavam mais ao ataque. Aos 15, o Vasco se beneficiou em uma falha coletiva da zaga do Botafogo. Após cruzamento de Nenê para área, Renan Fonseca e Jefferson não se entenderam e o goleiro saiu mal, permitindo que Jorge Henrique encobrisse com um toque de cabeça o arqueiro alvinegro e abrindo placar no Maracanã.

O gol encheu o Vasco de confiança e obrigou o Botafogo a sair para o jogo. Aos 21, Ribamar quase colocou contra a própria meta. Tentando buscar o ataque, Ricardo Gomes colocou Sassá em campo. Porém, o atacante não teve muito tempo para ajudar. Cinco minutos após a sua entrada, o camisa 18 deu um carrinho desproporcional e acabou sendo expulso por Wagner do Nascimento Magalhães. A missão que já era complicada para o Glorioso ficou ainda mais difícil.

Apesar da desvantagem numérica, o Botafogo conseguia atacar o Vasco. Aos 35, Diogo Barbosa tabelou com Fernandes pela esquerda, cortou para o meio driblando dois e serviu para Bruno Silva livre pela direita. O volante dominou e tentou tirar do goleiro Martín Silva, mas isolou a bola, desperdiçando uma ótima chance para empatar a partida. Três minutos depois, foi a vez de Ribamar joga fora mais uma boa oportunidade. O atacante aproveitou o chute errado de Neilton, apareceu dentro da área cara a cara com o goleiro uruguaio, mas parou nas mãos do arqueiro cruzmaltino. O Alvinegro era melhor na parte final do jogo.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 0x1 VASCO

Estádio: Maracanã
Público e renda: Pagantes 37.207/Presente: 43.822/R$ 1.840.370,00
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Gols: Jorge Henrique (Vasco, aos 15' do 2ºT)
Cartões Amarelos: Gegê, Fernandes (Botafogo) e Marcelo Mattos, Luan, Rodrigo, Nenê, Julio Cesar (Vasco)
Cartões Vermelhos: Sassá (Botafogo)

BOTAFOGO: Jefferson; Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Silva e Diogo Barbosa; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Gegê (Fernandes, aos 28' do 2ºT) e Leandrinho (Sassá, aos 19' do 2ºT); Ribamar e Salgueiro (Neilton, aos 35' do 2ºT); Técnico: Ricardo Gomes.

VASCO: Martín Silva; Madson, Luan, Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Diguinho, aos 38' do 2ºT), Julio dos Santos (Yago Pikachu, aos 20' do 2ºT), Andrezinho e Nenê; Riascos e Jorge Henrique (Eder Luis, aos 33' do 2ºT); Técnico: Jorginho.


Você pode gostar