Por fabio.klotz

Chile - Invicta e com 100% de aproveitamento desde que o técnico Dunga voltou ao comando - após o vexame da equipe de Felipão no Mundial. É assim, cheia de moral, que a Seleção estreia na Copa América, neste domingo, às 18h30 (de Brasília), contra o Peru, no gélido Estádio Germán Becker, em Temuco - o frio de cinco graus impera nesta região próxima à Patagônia. A meta, além de começar com o pé direito a luta por outro título continental, é continuar imbatível.

Dunga despista sobre o time titular do Brasil para a estreia na Copa AméricaEfe

Mas, apesar da boa fase, Dunga adotou a tática do mistério para o duelo pelo Grupo C, que ainda tem Colômbia e Venezuela. Mesmo confiante, ele preferiu não revelar a escalação após o treino deste sábado, em Temuco. Muito em razão da situação de Philippe Coutinho, com edema na coxa.

LEIA MAIS: Confira notícias e resultados da Copa América

“Final de temporada sempre vai acontecer um detalhe, um imprevisto. Algumas são lesões, outras são contusões leves e temos de controlar isso durante a competição”, despistou Dunga, que deve poupar Coutinho e manter Fred no meio-campo ao lado de Fernandinho, Elias e Willian.

Indagado sobre o motivo de tanto mistério (também não se sabe quem será o lateral-direito - Fabinho ou Daniel Alves - e o segundo atacante - Firmino e Diego Tardelli brigam por lugar ao lado de Neymar), o treinador foi sucinto.

O retrospecto do confronto entre Brasil e PeruInfografia O Dia

“O time está tranquilo. Só que minha forma de trabalhar é essa, todos precisam estar focados no jogo”, frisou Dunga, acrescentando que a Seleção terá dificuldades: “Todos adoram o Brasil, mas todos adoram ver o Brasil perder. Essa é a maior dificuldade que temos. O maior prazer deles é vencer o Brasil. Quando as equipes jogam entre elas, o jogo é diferente. Contra o Brasil é outra atmosfera.”

Você pode gostar