James celebra vitória: 'Não é especial pelo Neymar, mas por ser o Brasil'

Meia não levou a rivalidade entre Barcelona e Real Madrid para o campo. E ainda aconselhou o brasileiro a ter mais 'calma'

Por O Dia

James Rodriguez é um dos craques da seleção colombianaReuters

Chile - O colombiano James Rodríguez negou nesta quarta-feira que a vitória sobre o Brasil na Copa América tivesse um sabor especial por ter enfrentado um jogador como Neymar. James disse que é preciso focar a vitória no "grupo" e considerou que foi um triunfo "histórico", pois a Colômbia não vencia o Brasil há 24 anos. O jogador também pediu apoio à torcida colombiana nas vitórias e nas derrotas.

LEIA: Técnico da Colômbia diz que triunfo sobre o Brasil veio com justiça e mérito

"Que não nos apoiem apenas quando estamos bem, mas também quando não estamos bem. Há quatro dias estávamos sozinhos", disse James depois do jogo.

O meia do Real Madrid e da seleção colombiana, James Rodríguez, aconselhou nesta quarta-feira o atacante Neymar a "ficar tranquilo" e a apegar-se ao "talento que Deus lhe deu" depois que o craque brasileiro foi pivô de uma confusão entre os jogadores das duas seleções, que resultou na expulsão do craque do Barcelona e do colombiano Carlos Bacca.

Após a confusão, as imagens da televisão mostraram James Rodríguez conversando de forma insistente com Neymar em uma parte afastada do gramado. O jogador do Real Madrid explicou depois aos jornalistas que sua intenção era pedir calma ao brasileiro, já que sua atitude causou uma reação agressiva dos jogadores colombianos após a vitória da Colômbia sobre o Brasil em Santiago.

Além da expulsão após o apito final, Neymar tinha recebido um cartão amarelo aos 44 minutos do primeiro tempo, seu segundo na competição, o que determinava sua suspensão automática para o terceiro e último jogo do grupo C, no domingo contra a Venezuela.

"No final do jogo disse a Neymar que tivesse calma". O meia colombiano lembrou que, após a estreia de sua seleção, também teve uma reação amarga pela derrota para a Venezuela.

"Eu também passei por isso há quatro dias, quando perdemos para a Venezuela. Nesse dia eu também estava com muita raiva", disse James para explicar que seu conselho para Neymar foi fruto da experiência.

Além disso, o meia do Real Madrid comemorou que Neymar, um de seus adversários mais duros na Espanha, não teve boa atuação na partida de hoje. James atribuiu o triunfo de sua seleção, o primeiro sobre o Brasil em 24 anos, ao jogo coletivo e à consistência defensiva dos colombianos.

"Acho que o plano saiu perfeito. Todos nós apresentamos coisas boas. Cada um deu o melhor de seu talento e assim fizemos história. Temos que estar felizes por isso", opinou James.

Últimas de _legado_Copa América