Argentina domina, passeia, mas abusa da displicência e só faz 1 a 0 na Jamaica

Hermanos chegaram a ter 90% da posse de bola, finalizam diversas vezes, mas não convertem oportunidades em gols

Por O Dia

Chile - Com placar tímido, a Argentina venceu a Jamaica neste sábado pela terceira rodada da Copa América. A favorita para vencer a competição pressionou muito a seleção adversária, criou boas jogadas e finalizou bastante, porém não conseguiu ampliar a vantagem e terminou a partida em apenas 1 a 0.

LEIA MAIS: Confira notícias e resultados da Copa América

A vitória fez com que os hermanos encerrassem a fase de grupos na ponta da chave, com sete pontos. Já a Jamaica permaneceu sem conquistar nenhum ponto, na última colocação, e não vai adiante na competição.

VEJA MAIS: Confira a tabela e classificação da Copa América

Na próxima fase, a Argentina enfrenta o terceiro colocado com melhor pontuação na primeira etapa da Copa América.

SUPERGALERIA: Confira as imagens do jogo entre Argentina e Jamaica

Argentina vence a Jamaica por 1 a 0Reuters

O JOGO

Durante todo o jogo, a Argentina demonstrou sua larga superioridade sobre a seleção da Jamaica. Logo no primeiro minuto da partida, Messi deu bom passe para Higuaín, que cortou a marcação de Hector, mas não conseguiu finalizar bem.

Aos dez minutos, Di María recebeu na esquerda e tocou rasteiro para o meio da área. Higuaín, entre quatro marcadores, girou e chutou, abrindo o placar e marcando o único gol da partida.

Na sequência, os argetinos continuaram pressionando, chegando a ter 90% da posse de bola. Aos 22, outra chance com Higuaín, que tocou por cobertura, mandando a bola no travessão. Messi, que teve boas oportunidades, conseguiu finalizar bem apenas aos 33, quando recebeu na área e chutou colocado, mandando para fora.

Com as melhores atuações da noite, o jogador do Barcelona, junto a Higuaín e Di María criavam constantes jogadas de perigo para a defesa jamaicana. Mesmo diminuindo o ritmo de jogo no final do primeiro tempo e no início da etapa final, a Argentina mostrava a sua superioridade e levava perigo ao adversário, mas não era conclusivo.

Aos 11 minutos do segundo tempo, Messi tentou encobrir o Miller, mas o goleiro fez boa defesa e mandou a bola para escanteio. Tévez entrou no lugar de Higuaín aos 26 e logo aos 27 recebeu bola de Mascherano, dominou de letra, mas foi cortado por Lawrence.

Aos 35 a Jamaica alcançou uma boa jogada com McAnuff, que passou por Biglia e Zabaleta, mas foi interrompido por Garay, que mandou a bola para linha escanteio.

No final da partida, a Jamaica conseguiu encontrar mais espaços e chegou com perigo algumas vezes na área defensiva da Argentina, mas não foi o suficiente para alterar o resultado final.

FICHA TÉCNICA

ARGENTINA 1 X 0 JAMAICA

Estádio: Sausalito (CHI)
Público: 21.083
Árbitro: Julio Bascuñán (CHI)
Gols: Higuaín (Argentina, aos 10' do 1ºT)
Cartão amarelo: Je-Vaughn Watson, Michael Hector, Rudy Austin (Jamaica); Pastore, Zabaleta (Argentina)
Cartão vermelho: -

ARGENTINA: Romero, Zabaleta, Demichelis, Garay e Marcos Rojo; Mascherano, Biglia e Pastore (Roberto Pereyra, aos 13' do 2ºT); Messi, Di María (Lamela, aos 38' do 2ºT) e Higuaín (Tévez, aos 26' do 2ºT). Técnico: Gerardo Martino

JAMAICA: Dwayne Miller, Michael Hector (Jermaine Taylor, aos 26' do 2ºT), Wes Morgan, Mariappa e Kemar Lawrence; Rudy Austin, McAnuff, McCleary, Lance Laing (Dawkins, 26' do 2ºT) e Je-Vaughn Watson; Deshorn Brown (Giles Barnes, aos 32' do 2ºT). Técnico: Winfried Schäfer


Últimas de _legado_Copa América