Fantasma repetido! Seleção é derrotada pelo Paraguai nos pênaltis e é eliminada

Após empate no tempo normal por 1 a 1, Brasil foi derrotado pelos paraguaios nas quartas de final da Copa América

Por O Dia

Chile - O fantasma se repetiu de maneira quase idêntica no Chile. Novamente, Brasil e Paraguai decidiram nos pênaltis a vaga para as semifinais da Copa América e mais uma vez a Seleção acabou eliminada. Depois do empate por 1 a 1 no tempo normal, a equipe verde e amarela foi derrotada por 4 a 3 na disputa das penalidades.

O Paraguai vai enfrentar a Argentina nas semifinais. O confronto acontece nesta terça-feira. Na segunda, o Chile encara o Peru na outra disputa por uma vaga na decisão. O Brasil volta para casa.

Paraguai eliminou o Brasil nas penalidadesEfe

O JOGO

O começo da partida entre Brasil e Paraguai foi positivo para a Seleção. Com mais posse de bola, os brasileiros iniciaram melhor o confronto. As chances da equipe verde e amarela não eram muitas, mas, mesmo assim, o predomínio era evidente. 

Na primeira boa oportunidade do confronto, o Brasil abriu o placar. Elias abriu a bola na direita para Daniel Alves. O lateral-direito foi no fundo e cruzou na medida para Robinho, que apareceu bem dentro da área para desviar a bola para o fundo da rede do gol de Villar.

LEIA MAIS: Confira notícias e resultados da Copa América

Com a vantagem no placar, a Seleção se mostrou dominante na partida até os dez minutos finais da primeira etapa. A partir deste momento, os paraguaios conseguiram equilibrar o confronto. Ambas as seleções não criaram muitas chances e o placar seguiu sem modificações até o intervalo.

Seleção de Dunga não conseguiu passar pelo ParaguaiEfe

A segunda etapa começou com o Paraguai melhor no duelo. Os comandados de Ramón Díaz passaram a ser muito perigosos em bolas aéreas. Mais recolhida, a seleção brasileira passou a tentar decidir o duelo em um contra-ataque. Aos 17 minutos, Paulo da Silva teve grande chance, cabeceou fortemente, para boa defesa de Jefferson.

Aos 26 minutos, o Paraguai chegou ao empate. Em bola levantada na área, Thiago Silva colocou a mão na bola, pênalti. Na cobrança, González cobrou fortemente, Jefferson acertou o canto, mas não alcançou: 1 a 1.

Não foi a primeira vez que Thiago Silva cometeu um pênalti infantil deste modo. Com a camisa do PSG, ele também colocou a mão na bola no duelo com o Chelsea, pelas oitavas de final da Liga das Campeoões. Naquela ocasião, o zagueiro conseguiu terminar o duelo como herói - fez o gol da vitória. Agora a história foi bem diferente.

Os últimos minutos foram bem francos, com o Brasil tomando mais a iniciativa do jogo e com o Paraguai esperando um novo vacilo da Seleção para tentar a virada. As duas equipes se precipitaram muito no último passe e o duelo foi para os pênaltis.

Penalidades

Fernandinho abriu as cobranças, bateu fortemente, Villar tocou na bola, mas ela entrou. Martínez foi o primeiro paraguaio, bateu firmemente, sem chances para Jefferson. Éverton Ribeiro foi o segundo a bater, o ex-jogador do Cruzeiro cobrou muito mal e a bola foi para fora. Cáceres foi para bola e bateu firmemente, sem chances de defesa para o goleiro brasileiro, colocando o Paraguai na frente.

O terceiro brasileiro a cobrar foi Miranda. O zagueiro deslocou Villar e marcou. Bobadilla foi para a bola, Jefferson acertou o canto, mas a bola entrou. Douglas Costa foi o quarto brasileiro a cobrar e isolou a bola. Roque Santa Cruz foi para a cobrança e perdeu a primeira cobrança paraguaia. Phillipe Coutinho cobrou bem e recolocou o Brasil na disputa. Porém, González confirmou a classificação dos paraguaios


FICHA TÉCNICA
BRASIL 1 (3) X PARAGUAI (4) 1

Árbitro: Andrés Cunha
Cartões Amarelos: Daniel Alves, Philippe Coutinho (BRA), Osvaldo Martínez, Bruno Valdez, Pablo Aguilar (PAR)
Cartões Vermelhos: -
Gols: Robinho (BRA), González (PAR)

BRASIL: Jefferson, Daniel Alves, Thiago Silva, Miranda, Filipe Luís, Fernandinho, Elias, Philippe Coutinho, Willian (Douglas Costa); Robinho (Éverton Ribeiro), Firmino (Diego Tardelli) / Técnico: Dunga

PARAGUAI: Villar, Bruno Valdez, Paulo da Silva, Pablo Aguilar, Iván Piris; Aranda (Osvaldo Martínez), Victor Cáceres, Derlis González, Edgar Benítez (Óscar Romero) ; Raúl Bobadilla (Haedo Valdez), Roque Santa Cruz / Técnico: Ramón Díaz


Últimas de _legado_Copa América