Técnico da Argentina diz que 'foi injusto' decidir vaga nos pênaltis

Tatá Martino disse que vaga deveria ter sido decidida antes

Por O Dia

Chile - O técnico da seleção argentina, Gerardo 'Tata' Martino, afirmou nesta sexta-feira que foi muito injusto ter que decidir nos pênaltis as quartas de final da Copa América contra a Colômbia, já que sua equipe foi muito melhor que os adversários durante os 90 minutos. A Argentina eliminou a Colômbia nos pênaltis, por 5 a 4, em um duelo que Martino considerou que sua equipe pecou por não ter convertido em gol as chances criadas, mas que o desenvolvimento do jogo o deixou satisfeito. "Agora tudo o que vem é difícil porque esta é uma Copa América muito complicada, mas temos um grupo excepcional", opinou.

Tatá Martino comentou a classificação da ArgentinaEfe

O treinador argentino destacou que a Colômbia só teve uma chance de gol e que seu goleiro, Daniel Ospina, foi o melhor jogador da partida. Martino acrescentou que não poderia imaginar como seria estar na entrevista coletiva se a Argentina não tivesse conseguido a classificação. "Antes dos pênaltis, disse aos jogadores que venceríamos. Não podia dizer a eles o contrário, mas o certo é que, até então, tinham feito um trabalho extraordinário", comentou.

LEIA MAIS: Confira notícias e resultados da Copa América

O comandante da 'Albiceleste' indicou que não falaria sobre a atuação do árbitro porque estava contente e sua equipe saiu com a vitória, mas pediu aos jornalistas que o fizessem. "Vocês têm que falar do árbitro", acrescentou. "Foi difícil ganhar porque erramos nas conclusões, mas no controle do jogo e na posse de bola estivemos bem diante de um rival de respeito, que não teve o mesmo desempenho da Copa do Mundo", opinou Martino.

"Hoje, o tempo extra nos cairia bem para que tivéssemos mais opções", disse o treinador argentino, que acrescentou que a Colômbia não queria jogar uma partida como a que jogou. "Isso foi porque a Argentina os obrigou a jogar de forma diferente", concluiu.

Últimas de _legado_Copa América