Uruguai goleia Jordânia e tem vaga quase garantida na Copa do Mundo

Celeste Olímpica não teve problema para derrotar o time asiático por 5 a 0 fora de casa

Por O Dia

Jordânia - Se a Copa do Mundo do Brasil não tiver uma das seleções que já venceram o torneio, a responsável provavelmente será a França, disputará repescagem contra a Ucrânia, já que o Uruguai diminuiu consideravelmente o risco de ficar de fora do Mundial ao golear a Jordânia por 5 a 0 no Estádio Internacional de Amã nesta quarta-feira.

>>> Veja fotos do jogo aqui

Maxi Pereira, Stuani, Lodeiro, Cristian Rodríguez e Cavani balançaram a rede uma vez cada e deram à 'Celeste' a vantagem de poder até perder por quatro gols de diferença no jogo de volta da repescagem, no próximo dia 20, no estádio Centenário, em Montevidéu. Assim, o Uruguai, que disputa a repescagem por ter sido quinto colocado das Eliminatórias da América do Sul, ficou perto de se juntar a Brasil, Itália, Alemanha, Argentina e Inglaterra na lista de campeões mundiais que estarão na Copa de 2014.

Uruguai não teve problemas para vencer a JordâniaEfe

Além dessas, outras 16 seleções já têm presença garantida na competição. Já a Jordânia, quinta colocada da classificatória asiática após ter superado o Uzbequistão em um mata-mata, vê mais distante o sonho de participar do Mundial pela primeira. A equipe do técnico egípcio Hosam Hasan precisará bater a 'Celeste' por cinco gols de frente, desde que marque ao menos seis, ou por uma diferença ainda maior. Para o jogo desta quarta-feira, o técnico Oscar Tabárez apostou em deixar de lado a escalação de três atacantes natos. Com isso, Diego Forlán perdeu vaga no time titular para o meia-atacante Christian Stuani, mas entrou no segundo tempo. Na armação, Nicolas Lodeiro foi escalado apesar da má fase no Botafogo, ganhou lugar.

A Jordânia, por sua vez, veio com equipe alterada com relação ao time que superou Uzbequistão na repescagem asiática. As principais esperanças do técnico egípcio Hosam Hasan estavam depositadas no atacante Ahmad Ibrahim, que com sete gols marcados foi um dos artilheiros do país nas Eliminatórias. Superior tecnicamente, a 'Celeste' se fez mais presente no ataque desde o começo, mas tinha dificuldades para levar perigo ao goleiro Shatnawi. Suárez e Cavani não conseguiam receber em condições de finalizar. O jogador do Liverpool até teve duas oportunidades, aos cinco e aos 11 minutos, mas bateu por cima na primeira e carimbou a marcação na segunda.

Os visitantes tinham mais a bola, mas o primeiro chute perigoso foi da Jordânia. Aos 16, Al-Saify avançou pela direita, invadiu a área e encheu o pé. Martín Silva fez boa defesa. Cinco minutos depois, porém, o Uruguai fez valer seu domínio e abriu o placar. Suárez cruzou na cabeça de Cavani, que desviou e parou no goleiro Shatnawi. No rebote, com o gol vazio, Maxi Pereira empurrou para a rede. O gol deu tranquilidade à bicampeã mundial, que passou a jogar ainda melhor, marcando no campo de ataque e trocando passes com mais paciência. As chances, apesar de poucas, iam surgindo naturalmente.

Torcedores comemoram a vitóriaEfe

Aos 28 minutos, Suárez costurou entre os defensores e, na hora do chute, caiu pedindo pênalti. O árbitro não deu. Intimidada, a Jordânia pouco agredia, e ainda cometia erros em seus poucos lances ofensivos. Aos 34 minutos, Murjan arriscou de longe, e Martín Silva apenas olhou. O segundo gol uruguaio era questão de tempo, e saiu aos 41. Cáceres cobrou lateral para o meio e Lodeiro encontrou Stuani livre na direita da área. Nassar ainda se esticou todo, mas não evitou que o atacante chutasse forte por baixo do goleiro.

A segunda etapa começou com um susto nos uruguaios. Cáceres foi desarmado na esquerda de defesa, Hasan partiu em velocidade e cruzou por baixo. Ibrahim apareceu entre os zagueiros e desviou perigosamente para fora, a centímetros da trave esquerda. Pouco depois, aos 14, a equipe da casa desceu para o ataque com boa troca de passes até Al Laham cair na área e pedir pênalti, que também não foi dado pelo árbitro.

A Jordânia ia ficando mais com a bola, mas Martín Silva corria riscos. Com tranquilidade, sem se preocupar muito com o esforço do adversário, a 'Celeste' construiu o placar elástico na sequência. Aos 24 minutos, Cavani dominou na área, tirou do goleiro e ficou sem ângulo para arrematar, mas rolou para Lodeiro deixar o dele.

Os jordanianos estavam entregues, e o quarto gol uruguaio, marcado aos 32, foi o mais fácil. Maxi Pereira levantou da direita, Cristian Rodríguez dominou e chutou com força, sem chance para Shatnawi. Cavani, que não conseguia deixar o dele, vacilou aos 38. Khattab errou na saída de bola e deu um presente para o jogador do Paris Saint-Germain, que, no entanto, pegou mal na bola ao tentar por cobertura. O artilheiro, no entanto, enfim balançou a rede aos 47. Álvaro Pereira sofreu falta a um passo da área pela esquerda, Cavani cobrou com perfeição no ângulo esquerdo e fechou a conta em 5 a 0.

Últimas de _legado_Copa do Mundo