Por rafael.arantes

Rio - Sede, cabeça de chave e com foco total. O Brasil já sabe o que lhe espera na fase de grupos da Copa do Mundo de 2014. Com México, Camarões e Croácia como seus adversários, o time de Felipão terá um longo caminho pela frente e segundo o técnico Oswaldo de Oliveira, mesmo sendo uma chave mais tranquila, é preciso manter o foco e a tranquilidade para aproveitar a situação.

“Em tese é um pouco mais tranquilo. Mas que não podemos pensar que teremos vida fácil na primeira fase da competição. São três seleções com experiência em Copa do Mundo (Croácia, México e Camarões) e que estão acostumadas a disputar esse tipo de torneio. Estrear contra um time europeu é bom porque eles ainda vão estar se adaptando ao nosso clima e podemos tirar algum proveito disso. Numa Copa do Mundo não podemos escolher adversários e não existem jogos fáceis”, disse Oswaldo, que viu Emerson reforçar a necessidade de muita atenção da seleção brasileira na primeira fase do Mundial.

Fifa realizou sorteio dos grupos para a Copa de 2014Efe

“Não é um grupo fácil. O Brasil vai ter que tomar muito cuidado. A Croácia é um time com jogadores fortes, com muito poder de marcação, e será o confronto de estreia, que é sempre muito complicado. Em 2006, o Brasil pegou a Croácia na estreia e só conseguimos vencer com um chute maravilhoso do Kaká. Foi muito difícil, assim como promete ser esse. O México sempre dá muito trabalho ao Brasil, é uma pedra no nosso sapato. Acredito até que vão ser as duas seleções classificadas para as oitavas, mas, como é o segundo jogo, o perdedor vai ter que brigar pela classificação na última rodada. As equipes africanas costumam vir muito fortes para a Copa do Mundo. São atletas com muito vigor físico e de muita velocidade, além de terem habilidade também. Vai ser mais um jogo muito difícil para o Brasil”, acrescentou.

Lazaroni comenta grupo da morte

Com Uruguai, Itália e Inglaterra juntos, o grupo D ganhou o status de grupo da morte. As três campeãs mundiais terão pela frente o desafio de se enfrentarem, além da Costa Rica, e viram Sebastião Lazaroni garantir a dificuldade de escolher um favorito entre os times presentes na chave mais equilibrada da competição.

“São seleções campeãs do mundo e tem a Costa Rica como patinho feio desse grupo. Apesar do Uruguai não ter ido bem nas Eliminatórias, tem um grupo muito forte com jogadores se destacando nas principais ligas europeias. Itália e Inglaterra sempre fazem um jogo muito duro e equilibrado e é impossível determinar um favorito neste confronto. Por ser um país sul-americano, o Uruguai pode levar alguma vantagem por se adaptar mais rápido ao clima do nosso país”, afirmou. Confira os grupos da Copa do Mundo de 2014:

Grupo A:
Brasil
Croácia
México
Camarões

Grupo B:
Espanha
Holanda
Chile
Austrália

Grupo C:
Colômbia
Grécia
Costa do Marfim
Japão

Grupo D:
Uruguai
Costa Rica
Inglaterra
Itália

Grupo E:
Suíça
Equador
França
Honduras

Grupo F:
Argentina
Bósnia-Herzegovina
Irã
Nigéria

Grupo G:
Alemanha
Portugal
Gana
Estados Unidos

Grupo H:
Bélgica
Argélia
Rússia
Coreia do Sul

Você pode gostar