No mundo da Copa: Um guarda roupa de muito respeito

Site específico desvenda camisas das seleções mundiais

Por O Dia

Rio - Ele não tem rosto, atende pelas iniciais do nome, mas é conhecido pelos fissurados em futebol por todo o mundo. Com o site ‘Todosobrecamisetas.com’, o uruguaio Eletê é uma espécie de oráculo quando o assunto é a camisa de times e seleções. Muitíssimo bem informado e antenado com o que se passa dentro das principais fornecedoras de material esportivo, Eletê não erra uma.

“Comecei em 2008, pois me interessava pelo assunto e não havia um site específico. No início, eram dez acessos por dia, hoje são mais de vinte mil”, revela o uruguaio, que garante não ter fontes secretas para abastecer o site:

“Os leitores é que nos mandam muito material. Mas a maioria é falso, então minha responsabilidade é filtrar. Muitos acreditam que tenho informantes, mas a verdade é que toda a informação que publico está disponível online. O que faz o site ser forte é que nós sabemos onde buscar e diferenciar o verdadeiro do falso.”

VAI ENTENDER...

Cinco dias depois de criticar abertamente o atraso das obras no Brasil, Joseph Blatter mudou de ideia e ontem, em entrevista à TV Fifa, disse que a Copa será a maior de todos os tempos.
“Algumas pessoas duvidam do sucesso da organização da Copa do Mundo de 2014. Mas essa será a melhor Copa do Mundo da história”, afirmou o presidente da Fifa.

JOGO DURO

Os dirigentes alemães estariam articulando um boicote histórico à Fifa, caso o Mundial de 2022, no Catar,seja disputado entre dezembro e janeiro de 2023. Como teria que mexer significativamente no calendário, a federação alemã (DFB) quer liderar um movimento para que os europeus não participem da Copa das Confederações de 2021. Quem viver, verá...

RIVALIDADE À BEIRA DA MORTE

“Vinguem Baartz”. O dizer em uma faixa na arquibancada do Telstra Stadium, em Sydney, no dia 16 de novembro de 2005, pode ter servido de combustível para a seleção da Austrália bater o Uruguai, nos pênaltis, na repescagem das eliminatórias da Copa de 2006. Os Socceroos voltavam a um Mundial após 32 anos. Mas quem é Baartz?

Em 1974, Uruguai e Austrália, ambos classificados para a Copa da Alemanha, fizeram dois amistosos. Um em Melbourne e outro em Sydney. Este último ficou marcado pelo nascimento de uma rivalidade improvável no futebol.

Aos 27 anos, o apoiador Ray Baartz era o craque da Austrália — para muitos, o maior jogador da história daquele país. Em um ataque, Baartz invadiu a área da Celeste e foi parado pelo zagueiro Luís Garisto, que lhe acertou um soco de mão fechada na garganta. Baartz se recuperou e jogou até o fim na vitória australiana por 2 a 0. Mas naquela noite começou a viver um drama. Seu braço esquerdo havia ficado paralisado.

Na manhã seguinte, foi internado inconsciente num hospital e ficou em coma por dois dias. A artéria carótida havia se rompido com o golpe e o cérebro de Baartz ficou sem receber sangue devidamente. Recuperado, foi obrigado pelos médicos a abandonar precocemente a promissora carreira.


Coluna de Flavio Almeida e Alysson Cardinali

Últimas de _legado_Copa do Mundo