Rivaldo critica a Copa do Mundo e dá recado: 'O Brasil vai passar vergonha'

Pentacampeão acredita que o país não tem condições de sediar a Copa e desaprova altos gastos em estádios

Por O Dia

São Paulo - Um dos principais jogadores da seleção brasileira na conquista do pentacampeonato mundial, em 2002, na Copa do Japão e da Coreia do Sul, Rivaldo reafirmou seu descontentamento com a realização da Copa do Mundo no Brasil. O jogador - e também atual presidente do Mogi Mirim - demonstrou não estar surpreso com o atraso nas obras em três (Arena Curitiba, Arena do Corinthians e Arena Pantanal) dos 12 estádios.

"Nós já sabíamos que isso aconteceria, mas não quero mais dar minha opinião sobre isso. Falei outras vezes que o Brasil não tem condições de fazer a Copa do Mundo. Vai ser difícil, o Brasil vai passar vergonha", disse Rivaldo, em entrevista à Rádio Jovem Pan.

Rivaldo fez críticas à organização da Copa do Mundo no BrasilArquivo Agência O Dia

Camisa 10 do Mogi Mirim, o jogador de 41 anos acredita que o país deveria aplicar o dinheiro público em investimentos que deem melhores condições à sociedade brasileira e não a um evento que dura apenas um mês do ano.

"O Brasil tem muita coisa para fazer, como colégio, na saúde e presídio, e não campos de futebol para a Copa do Mundo. Vai tanto dinheiro só para um mês...", criticou o meia, eleito pela Fifa o melhor jogador do mundo em 1999, quando atuava no Barcelona.

Em junho do ano passado, durante as manifestações nas ruas do Brasil que reivindicaram mais qualidade em educação, saúde, transportes públicos, entre outras coisas, Rivaldo aproveitou a ocasião para questionar a falta de recursos em hospitais públicos.

Últimas de _legado_Copa do Mundo