Ronaldo lamenta não ser magro para jogar Copa e evita Adriano na seleção

Ex-atacante e integrante do COL diz que com menos quilos poderia jogar o Mundial e dá dicas ao jogador do Atlético-PR

Por O Dia

Santa Catarina - O ex-atacante Ronaldo, hoje membro do COL (Comitê Local para a Copa), falou nesta sexta-feira sobre a frustração de não poder aos 37 anos estar em condições de jogar o Mundial no Brasil. Com bom humor, disse que sonhou em ter quilos a menos para ainda ser jogador. Ele ainda falou sobre Adriano, que depois de dois anos voltou a atuar. O “Fenômeno”, contudo, não se animou com a situação do ex-parceiro de seleção hoje no Atlético-PR.

“Esperava ter uns anos a menos e uns quilos a menos também para jogar essa Copa. Mas tenho essa oportunidade no COL, um trabalho que faço porque amo meu país e por acreditar que a Copa é uma grande oportunidade de negócio e de legado para o meu país. Até a Copa minha missão é tentar convencer a todos que ainda não entenderam isso que a Copa é um projeto muito importante para o Brasil”, disse Ronaldo.

Ronaldo comentou sobre seleção brasileira em evento da Fifa em Santa CatarinaEfe

Na entrevista coletiva em que participou em Florianópolis, Ronaldo foi perguntado se Adriano ainda poderia ter chances no time da seleção brasileira. A situação do atacante do Atlético-PR foi comparada com a de Ronaldo entre 2000 e 2001, quando não atuou por conta de lesões e recuperação de cirurgias no joelho. Felipão então bancou o atacante, que terminou o Mundial do Japão e da Coreia do Sul como artilheiro com oito gols, dois na final contra a Alemanha.

“Em 2002 e machuquei passei dois anos só me dedicando a voltar para a Copa. Felipão confiou e eu correspondi. Antes de se falar do Adriano ele tem de dar demonstração pra ele mesmo do que ele quer. Todo mundo torce por ele e espera uma resposta dele. Faz alguns anos que ele não joga, mas aí não é uma questão só esportiva. É uma questão de vida”, comentou.

Ronaldo e Adriano atuaram juntos na Copa de 2006 na Alemanha. Em 2011, depois da sua aposentadoria como jogador do Corinthians, Ronaldo ajudou a fechar o acordo que conduziu o “Imperador” para o time paulista. Em um ano no clube, Adriano atuou apenas oito vezes e marcou dois gols, o último em fevereiro de 2012. No Atlético-PR ele atuou por alguns minutos em partida da Libertadores contra o Strongest há uma semana.

Últimas de _legado_Copa do Mundo