Por pedro.logato

Rio - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou que não vai haver nenhum discurso na abertura da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. Em entrevista à agência de notícias alemã DPA, o mandatário da entidade máxima do futebol mundial, afirmou que a intenção é impedir as vaias que aconteceram na Copa das Confederações.

Blatter e Dilma foram vaiados durante abertura da Copa das ConfederaçõesReuters

"Vamos fazer a cerimônia de uma maneira em que não aconteçam discursos", disse Blatter. O presidente da Fifa ainda falou sobre o atual momento do Brasil. Para ele, a situação no país está mais tranquila do que em junho do ano passado.

"Estou convencido que os protestos sociais não vão poder utilizar os mesmos argumentos usados na Copa das Confederações, porque eles não são válidos. Estou convencido de que a situação se tranquilizou", disse.

No ano passado, Joseph Blatter e a presidente do Brasil, Dilma Rousseff foram alvos de vaias na cerimônia de abertura do torneio, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Na ocasião, quando Dilma falava, Blatter chegou a repreender o público, pedindo respeito.

A abertura da Copa será no Itaquerão, no dia 12 de junho de 2014. A partida inaugural será entre Brasil e Croácia, pelo grupo A.

Você pode gostar