Por rodrigo.hang

Espanha - Os cinco gols marcados na Copa das Confederações de 2013 deram a Fernando Torres a artilharia do torneio, ao lado de Fred. Só na incrível goleada de 10 a 0 da Espanha sobre o fraco Taiti, no Maracanã, em jogo válido pela segunda rodada do Grupo B, o atacante fez quatro. Mesmo sem brilhar no Chelsea, o jogador deve ser convocado pelo técnico Vicente del Bosque para a Copa do Mundo deste ano. Em entrevista ao jornal espanhol "As", El Niño, como é conhecido, falou sobre atuação no místico estádio. 

Fernando Torres marcou quatro gols na goleada de 10 a 0 que a Espanha aplicou no Taiti, no MaracanãUanderson Fernandes / Agência O Dia

"Quem iria imaginar. Soldado foi o titular no primeiro jogo, e nós, que não havíamos começado a partida anterior, tivemos a chance de jogar. Marquei quatro gols, que podiam ser cinco com o pênalti que errei. Quatro gols no Maracanã são uma lembrança que terei para sempre. Tomara que eu possa voltar a marcar no Maracanã", disse Torres, lembrando a chance de fazer outro gol em pênalti desperdiçado. 

O jogador também esteve em campo na final da Copa das Confederações, no Maracanã. O jogador, entretanto, teve uma atuação ruim, como toda a seleção espanhola. O Brasil fez uma grande partida e aplicou uma goleada história. Os 3 a 0 (dois gols de Fred e um de Neymar) deram o título para o time comandado por Felipão.

Se realmente for convocado para o Mundial, o atacante vai voltar ao Maracanã logo na segunda rodada da competição, já que a Roja, alcunha da seleção espanhola, pega o Chile no estádio, no dia 18 de junho. Depois deste confronto, os espanhóis só retornariam à cidade se chegarem à final. 

Fernando Torres, no entanto, sabe que precisa mostrar empenho nesta reta final para a Copa do Mundo. O treinador do Chelsea, o português José Mourinho, não dá muitas chances ao atacante, preferindo escalar Samuel Eto'o. Por isso, Vicente del Bosque não o convocou para o último amistoso da seleção espanhola para o jogo contra a Itália, no início deste mês. 

"Vou trabalhar, pois é a única coisa a fazer, e esta reta final é muito importante. O Mundial está logo à frente e os que chegarem melhor serão os que irão. A Copa não é qualquer torneio, têm que ir as pessoas mais preparadas e, para isso, há um treinador que faz a lista. E espero que este fim de temporada seja bom para meu time. Quantos mais jogos importantes eu jogar e quanto mais lutar por títulos, a exigência é maior. E é quando eu tenho rendido mais", finalizou Fernanda Torres. 

Você pode gostar