Para Figo, Portugal só vai fazer um bom Mundial se CR7 jogar em alto nível

Em São Paulo para evento, ídolo nacional mostra preocupação com temporada desgastante do melhor jogador do mundo

Por O Dia

São Paulo - De passagem por São Paulo, para um evento como garoto-propaganda da empresa que produziu os bancos de reservas dos 12 estádios da Copa do Mundo, o ex-meia português Luis Figo comentou nesta quarta-feira sobre as chances da seleção portuguesa no Mundial do Brasil. Aos 41 anos, ele declarou que o desempenho do time treinado por Paulo Bento vai depender das atuações do atual melhor jogador do mundo Cristiano Ronaldo para chegar o mais longe possível.

Figo e CR7 jogaram juntos na seleção portuguesaReuters

Figo foi companheiro do craque do Real Madrid na campanha do vice-campeonato da Eurocopa de 2004, em Portugal, e na quarta colocação do Mundial de 2006, na Alemanha. Para o ex-jogador, eleito o melhor do mundo em 2001, o desgaste de Cristiano Ronaldo na atual temporada pode atrapalhá-lo no torneio do Brasil.

"A performance de Portugal depende muito de como vai se encontrar Cristiano Ronaldo nesta Copa, depois de uma temporada tão desgastante", disse o ídolo português, lembrando do alto nível do Campeonato Espanhol e da Liga dos Campeões.

Segundo o ex-jogador, a seleção portuguesa tem chance de chegar à final da competição pela primeira vez na história. Mas isso só vai acontecer se Cristiano Ronaldo, que também é capitão da equipe, estiver com um bom condicionamento físico.

"Nós portugueses temos a esperança de poder chegar na final. Mas isso só será possível se o Cristiano Ronaldo fizer um grande Mundial. Ninguém duvida da qualidade dele, mas queremos que todos os jogadores tenham êxito tanto pessoalmente quanto coletivamente", comentou o português, lembrando da importância da participação de todo grupo.

Jogador que mais vezes atou com a camisa de Portugal em jogos oficiais, com 127 participações, e duas disputas de Copa do Mundo (2002 e 2006), Figo também não deixou de demonstrar respeito pela seleção brasileira. Ele mencionou alguns fatores que podem fazer a diferença para a equipe de Felipão, que foi seu treinador na equipe nacional de Portugal, conquistar o hexacampeonato mundial.

"Acho que o Brasil vai chegar muito forte à Copa do Mundo. É um dos favoritos para ficar com o título porque tem uma equipe de grandes jogadores, um treinador fantástico e joga em casa. Isso, muitas vezes, é fundamental", concluiu.

Últimas de _legado_Copa do Mundo