Por rafael.arantes


Rio - Michel Teló recebeu o posto de embaixador da primeira escolinha de futebol do Paris Saint-Germain no Brasil. O cargo, no entanto, não faz com que o cantor abra mão da torcida assídua pela Seleção Brasileira na Copa do Mundo. O sonho do Hexa também toma conta da expectativa do músico às vésperas do Mundial. Em evento do clube francês nesta segunda-feira, em Botafogo, a certeza foi por um Brasil com grande chances de título.

Embaixador de projeto do PSG%2C Michel Teló confia em Copa de gala de Neymar e título para o BrasilRafael Arantes / Agência O Dia

"O favorito é o Brasil, sempre, sem dúvidas nenhuma. Temos uma equipe muito competente e com grandes jogadores. Se depender da minha torcida, logicamente a Seleção vai ganhar", disse Michel Teló, que ainda apontou a Alemanha como uma das maiores ameaças para a equipe canarinho.

"Acho que a Alemanha tem um timaço, bem consistente, que não vem para brincar. A França e o Uruguai também são boas apostas. Na Copa do Mundo os jogadores se transformam, não tem jogo fácil. Nem com a Croácia aqui dá para brincar", comentou.

A confiança na Seleção, por sua vez, parece ser completa pelo gaúcho gremista. O lado torcedor de Michel faz com que ele admita a admiração pelo futebol do craque Neymar para embalar o qualificado time brasileiro. Mesmo assim, o cantor aponta a ausência de Lucas como uma das maiores falhas de Felipão no comando da equipe canarinho.

"O Neymar é um craque, o cara é um gênio. Mas a Seleção é feita de um grupo e temos um time excepcional, desde a zaga até o ataque. Acho que vamos dar trabalho para todo mundo. Acho que o Lucas podia ter entrado na lista. Ele é um outro gênio. É um jogador que, sem dúvida nenhuma, teria que estar entre os convocados da Seleção".

Além do espírito confiante, Teló admite que um duelo ainda provoca uma ansiedade especial para a Copa do Mundo. Após os fracassos diante da França em 1998 e 2006, com Zidane desequilibrando, o cantor diz que as grandes atuações do ex-camisa 10 vão fazer falta para os franceses caso o confronto volte a acontecer. Agora, as apostas são todas no Brasil.

"Os caras (franceses) estão entalados. Agora eles não têm mais o Zidane, e na última Copa não foi legal para eles (A França sequer passou da fase de grupos). Então se o Brasil encontrar a França, vamos para cima deles, sem dó. Temos que atropelar. E dessa vez dá Brasil", concluiu.

Você pode gostar