Por fabio.klotz

Goiânia - O Brasil passou com tranquilidade no primeiro teste de olho na Copa do Mundo. Mesmo com uma atuação burocrática, a Seleção venceu o Panamá por 4 a 0, nesta terça-feira, no Serra Dourada, em Goiânia. Neymar foi o destaque do duelo. Ele chamou a responsabilidade, abriu o placar e participou dos principais lances do time. Se não foi uma atuação empolgante, pelo menos o Brasil mostrou o seu poderio ofensivo, com Neymar no papel de craque e de o "cara" do time.

Com o gol marcado%2C Neymar chegou ao 31º com a camisa da SeleçãoReuters

No primeiro tempo, Neymar atuou a maior parte do tempo pela esquerda. Oscar ficava centralizado pelo meio e Hulk ocupava o lado direito. Na etapa final, o camisa 10 teve mais liberdade e flutuou pelo campo, sendo o responsável por armar o Brasil e criar os lances de perigo. Willian, mais uma vez, aproveitou a chance. Ele entrou no segundo tempo e definiu a goleada.

>>> Confira as melhores imagens da goleada brasileira sobre o Panamá em Goiânia

A Seleção volta a campo na sexta-feira, no último amistoso antes da Copa do Mundo. O rival será a Sérvia, no Morumbi, às 16h. O primeiro compromisso pelo Mundial é no dia 12, quinta-feira, contra a Croácia, às 17h, na Arena Corinthians.

Homenagem

Antes de a bola rolar, os campeões mundiais Pepe, Mengálvio, Piazza, Viola e Edu foram homenageados em campo. O filho de Zito representou o craque brasileiro.

Preservados

Thiago Silva, Paulinho e Fernandinho foram poupados e ficaram em Teresópolis. O trio fez exercícios com bola na manhã desta terça-feira na Granja Comary.

O jogo

O Brasil começou em marcha lenta e com dificuldade para criar. O amistoso era disputado e com lances ríspidos, sobretudo de brasileiros. Aos dez minutos, David Luiz não aliviou Tejada, recebendo cartão amarelo. O Panamá, que até então tocava bem a bola, errou e deu o contra-ataque à Seleção. Neymar avançou e foi derrubado na entrada da área. Ele mesmo cobrou a falta e abriu o placar. Curiosamente, foi o primeiro chute a gol do Brasil. Neymar fez o gol de número 200 na carreira, sendo o 31º pela Seleção.

Neymar era a principal arma do Brasil. Ele apareceu pela esquerda a maior parte do tempo. Além do gol, o craque também se destacou ao dar uma caneta e um lençol no primeiro tempo. Mesmo com uma atuação burocrática, a Seleção chegou ao segundo gol com Daniel Alves. Pela direita, ele recebeu de Oscar e bateu cruzado, da entrada da área: 2 a 0.

Daniel Alves marcou o segundo gol brasileiro na partidaDivulgação

E deu tempo de ter um princípio de confusão. Neymar e Cooper se estranharam (um atirou a bola no outro). Ambos levaram cartão amarelo. O Brasil voltou para o segundo com três substituições. Maicon, Maxwell e Hernanes entraram. Saíram Daniel Alves, Marcelo e Ramires. A Seleção aumentou o placar logo aos 45 segundos. De calcanhar, Neymar achou Hulk pela esquerda. O atacante chutou e fez 3 a 0. Fred desperdiçou a chance de fazer o quarto. Livre, ele cabeceou para fora após cruzamento de Neymar.

O camisa 10 da Seleção estava empolgado. Ele aproveitou rebote da zaga, arrancou e obrigou McFarlane a salvar o Panamá. Quem também trabalhou foi Julio Cesar. Ele quase escorregou, mas se recuperou a tempo de espalmar cabeçada de Quintero. Pelos pés de Neymar, novamente o Brasil marcou. Pelo meio, ele avançou e tocou para Maxwell. O lateral cruzou para Willian, que entrou no lugar de Oscar, fazer o quarto gol.

O Brasil ainda carimbou o travessão com Henrique após falta cobrada por Neymar. O craque quase ampliou com chute de fora da área. Com tranquilidade, a Seleção bateu o Panamá.

FICHA TÉCNICA

Brasil 4x0 Panamá

Estádio: Serra Dourada
Árbitro: Raul Orosco (Bolívia)
Gols: Neymar (Brasil, aos 26' do 1ºT), Daniel Alves (Brasil, aos 39' do 1ºT), Hulk (Brasil, 1' do 2ºT) e Willian (Brasil, aos 27' 2ºT)
Cartão amarelo: David Luiz e Neymar (Brasil) e Tejada, Cooper e Gómez (Panamá)
Cartão vermelho: - 

Brasil: Julio Cesar; Daniel Alves (Maicon, no intevalo), David Luiz (Henrique, aos 23' do 2ºT), Dante e Marcelo (Maxwell, no intervalo); Luiz Gustavo, Ramires (Hernanes, no intervalo) e Oscar (Willian, aos 17' do 2ºT); Hulk, Neymar e Fred (Jô, aos 15' do 2ºT); Técnico: Felipão.

Panamá: McFarlane (Calderón, aos 12' do 2ºT); McFarlane; Carroll (Rodríguez, aos 21' do 2ºT), Román Torres (Cummings, aos 13' do 2ºT), Baloy e Machado; Henríquez, Gavilán Gómez, Quintero (Gabriel Torres, aos 11' do 2ºT) e Cooper (Jairo Jiménez, aos 11' do 2ºT); Nicolás Muñoz e Luis Tejada (Nurse, no intervalo); Técnico: Hernan Darío Gomez.

Você pode gostar