Felipão comemora o retorno para a sua 'casa' São Paulo

Treinador não teme fazer na capital paulista o último jogo antes da estreia. E minimiza as vaias que a Seleção já enfrentou por lá

Por O Dia

Rio - O gaúcho Luiz Felipe Scolari ao deixar o Rio de Grande do Sul escolheu São Paulo para morar. No início, por causa do Palmeiras, time que comandou na capital paulista, mas depois, na Seleção, seguiu tendo a cidade como sede após suas aventuras na Inglaterra, Uzbequistão e Portugal.São Paulo não é o destino mais feliz da seleção brasileira. Não em termos de resultado, mas de apoio. Historicamente, alguma coisa acontece no coração dos paulistanos quando o Brasil joga lá. E não é bom.

"Eu acho que já está definitivamente colocado como um ambiente excelente para nós. Quando se escolhe para jogar antes da Copa. É porque temos confiança de que esse torcedor vai nos ajudar a superar as dificuldades. Se a história diz que São Paulo é arredia com a Seleção, é hora de mudar a história. É jogar de forma consistente, para que o jogador acredite. E ter atitude de torcida brasileira. Vamos fazer de São Paulo nossa casa a partir de agora", decretou Felipão.

Felipão está feliz com a partida realizada pela seleção brasileira em São PauloCarlos Moraes / Agência O Dia

Nos últimos cinco jogos em Sampa, cinco vitórias. No último, contra a África do SUl, em 2012, triunfo por 1 a 0, mas vaias para Neymar que foi chamado de pipoqueiro. Na despedida de Ronaldo Fenômeno, em 2011, nova vitória por 1 a 0 sobre a Romênia, porém muitas vaias e gritos de olé quando o adversário tocava a bola. Em 2007, Julio Cesar conviveu com o fantasma de Rogerio Ceni, mas tirou de letra. O Brasil venceu o Uruguai por 2 a 1, mas enm a grande atuação do goleiro salvou o time de Dunga das vaias no fim da partida.

>>> LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

"Eu tenho bom ambiente com outras equipes em São Paulo. Acho que é o momento de nós, seleção, mudar isso que São Paulo não gosta… Quando o Marin me perguntou se eu podia jogar em São Paulo, eu falei que sim.Mas posso jogar em outro lugar que não seja São Paulo? Não, porque quero jogar em São Paulo. Então não me pergunta, presidente. Eu obedeço. Muita gente já está em São Paulo no início da Copa do Mundo. O sheik do Kuwait já estão em São Paulo esperando o nosso jogo. É hora de a gente receber carinho da população de São Paulo. Eu vou ficar feliz por voltar. Vou ter o sábado livre com a família, o domingo de manhã, minha casa é São Paulo.", declarou.

WILLIAN TREINA ENTRE OS TITULARES

No último treino antes do amistoso com a Sérvia, os reservas tiveram a melhor atuação até agora, mas, mesmo assim, perderam por 1 a 0, gol de Neymar, em coletivo em campo reduzido. Willian foi o titular no lugar de Oscar, liberado para acompanhar o nascimento de sua filha, Júlia. Mais uma vez, Hulk foi o destaque com passes e muita movimentação. No fim da atividade, alguns jogadores cobraram pênaltis e Jefferson brilhou. O goleiro do Botafogo pegou três de seis. Fred mais uma vez perdeu.

Ao falar sobre o time, Felipão disse que ainda prefere conversar com o Oscar. “Depende de como vai estar, do que viveu, a intensidade e tudo mais. Acredito que ele chegará feliz da vida e dirá: ‘Estou pronto’. Então vamos analisar se é melhor iniciar com ele. A ideia é começar com o time que poderá iniciar a Copa, e o Oscar está nisso”, analisou.

Com um jogador a menos, o auxiliar de preparação física Anselmo Sbragia voltou a completar o time reserva como aconteceu no último domingo. Jogando de ponta direita, ele deu um belo drible em Marcelo, que não gostou. Após tirar a bola para lateral, ele deu um bico em direção à placa de publicidade .

Últimas de _legado_Copa do Mundo