França estreia em homenagem a Ribéry

Deschamps pede respeito na partida contra Honduras

Por O Dia

Porto Alegre - Campeã mundial ‘mais discreta’ nesta edição da Copa, a seleção francesa terá que superar o duro golpe de perder sua principal estrela, Franck Ribéry — cortado às vésperas da competição, devido a uma lombalgia — para conseguir levar a melhor no Grupo E, onde estreia neste domingo, contra Honduras, às 16h, no Beira-Rio. Os ‘Bleus’ e os uruguaios foram as seleções com título no currículo que precisaram disputar a repescagem para se garantir nesta edição do Mundial.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

Deschamps pede respeito com o time de HondurasReuters

Apesar disso, o técnico Didier Deschamps aposta em Benzema para comemorar uma boa estreia em solo brasileiro, indiferente ao fato de que sua equipe nem sequer foi cabeça de chave do grupo (a honraria ficou com a Suíça). Humilde, o ex-volante da seleção francesa, campeã mundial em 1998, garante que a partida contra os hondurenhos é decisiva para as pretensões de classificação às oitavas de final.

“Certamente há um lado mais agressivo, mas não vou limitar a seleção deles a essa agressividade. Eles trabalham bem, estão bem entrosados, fazem muito esforço e tem bons atacantes. Não é à toa que estão na 33ª colocação no ranking da Fifa. É uma equipe mais agressiva, mas não falei que era só isso”, disse o treinador.

E, para vencer, Deschamps aposta não só em Benzema, mas em Matuidi, Pogba, Evra e Lloris, titulares absolutos. Ele evitou, porém, revelar os 11 titulares, deixando no ar a possibilidade de surpresas — Griezmann e Giroud são as dúvidas no ataque, mas a vantagem é do primeiro.

VEJA MAIS: Confira a tabela e a classificação da Copa do Mundo

O duelo, que será apitado pelo árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci, emociona os hondurenhos. Ciente de que corre por fora na luta por uma das duas vagas no grupo, o técnico Luis Suárez aposta em jogadores experientes, como Maynor Figueroa, Emilio Izaguirre e Wilson Palacios para surpreender os favoritos.

Como motivação, o fato de ter ficado à frente do México nas Eliminatórias da Concacaf e de ter se livrado da repescagem. A meta é chegar às oitavas de final pela primeira vem em um Mundial.

Últimas de _legado_Copa do Mundo