Fifa abre o olho contra o jogo sujo e manipulação de resultado na Copa

Entidade alerta para o duelo entre Brasil e Camarões

Por O Dia

Rio - Nem mesmo uma competição de alto nível, como a Copa do Mundo, está livre de manipulação de resultados e apostas ilegais. Nesta sexta-feira, o diretor de segurança da Fifa, Ralf Mutschke, afirmou que a entidade está preocupada com eventuais interferências em jogos do Mundial e que a partida de segunda-feira, entre Brasil e Camarões, é considerada de alto risco porque a seleção africana já está eliminada e conviveu com problemas internos - de natureza financeira - antes da competição.

Fifa teme o duelo entre Brasil e CamarõesErnesto Carriço

“Esse jogo possui um risco maior do que a final ou o jogo de abertura, com certeza”, reconheceu Mutschke.

“Estamos cientes de que a remuneração dos jogadores é importante. Em centros menos ricos, os jogadores podem estar mais sujeitos à manipulação”, completou.

Antes da Copa do Mundo, a Fifa identificou vários amistosos como potenciais alvos de apostadores ilegais - e o diretor da entidade explicou que o nível de influência em um jogo não necessariamente implica na definição de um placar específico.

“O jogo começa, e o jogador manda a bola para a lateral. Então já são duas apostas em segundos. Quem deu o pontapé inicial e quem bateu o primeiro lateral. Não é sempre relacionado ao resultado”, argumenta Mutschke.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

Em 2010, um amistoso entre África do Sul e Guatemala foi manipulado em benefício dos sul-africanos, e o árbitro do jogo acabou identificado como complô do esquema. A Fifa, contudo, assegura que ainda não recebeu denúncias graves sobre abordagens a árbitros e atletas na Copa:

“As abordagens não acontecem no Brasil. Se aconteceram, foram antes. Aqui os países estão mais protegidos.”

VEJA MAIS: Confira a tabela e a classificação da Copa do Mundo

Em fevereiro, autoridades búlgaras identificaram um esquema de manipulação de resultados no campeonato local. Também houve investigações semelhantes na Malásia e na Eslováquia. Nesta sexta, a polícia inglesa prendeu dois apostadores e um jogador acusados de envolvimento em vários jogos de divisões inferiores do país e de outros campeonatos nacionais. Para coibir as ações ilegais, a Fifa faz parcerias com a Interpol e monitora as cotações de centenas de partidas.

Últimas de _legado_Copa do Mundo