Sampaoli nega fugir do Brasil, mas mostra obsessão com primeiro lugar

Técnico do Chile disse pelo menos quatro vezes em entrevista deste domingo que vitória sobre Holanda em São Paulo é fundamental para sua seleção na Copa do Mundo

Por O Dia

Minas Gerais - Jorge Sampaoli assegura que o Chile não tem medo de enfrentar o Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo. Entretanto, está obstinado em terminar o grupo B na primeira colocação e provavelmente fugir do duelo com os donos da casa. Foi o que disse o treinador pelo menos quatro vezes em entrevista coletiva concedida na véspera do jogo contra a Holanda, em São Paulo.

"Sabemos muito bem que vamos enfrentar uma seleção muito difícil, que está jogando bem. Vamos tentar dar nosso melhor para sermos primeiro do grupo. Temos que continuar nosso caminho", falou Sampaoli.

"Em relação ao Brasil, se tiver que enfrentar vamos nos preparar. Mas cada rival da vez é o mais importante e a gente vai enfrentar quem for e jogar da melhor maneira que o Chile puder. Não podemos escolher. Temos que simplesmente estar preparado para o jogo que tiver que disputar", disse o técnico.

Jorge Sampaoli negou que o Chile está fugindo do confronto contra o BrasilReuters

O volante Arturo Vidal, que deverá ser poupado, discordou do comandante. Para ele, fugir da seleção brasileira é, sim, importante. "Vai ser uma final contra a Holanda porque os dois querem ser primeiro no grupo. E quem tiver que enfrentar o Brasil vai ter uma dificuldade a mais", admitiu.

Já classificada para a próxima fase, a seleção chilena está na segunda posição do grupo B, liderado pela Holanda. O vencedor desta chave terá pela frente o segundo colocado no grupo A - é esperado que o Brasil fique em primeiro e Croácia e México briguem pela outra vaga. Assim, a meta de Sampaoli só será cumprida com uma vitória sobre os holandeses nesta segunda-feira.

"Acho que a tensão é igual à partida contra a Espanha. Estou sentindo isso entre os jogadores, o esforço que esse grupo de jogadores vem fazendo, treinando em dobro. Não vamos deixar para depois, vamos usar toda nossa energia. Terminar em primeiro do grupo é nossa mentalidade", falou o treinador, repetindo o quanto a liderança significa para ele.

"Certamente queremos vencer amanhã (segunda), não para destruir o sonho da Holanda, mas para construir o nosso próprio", finalizou Sampaoli.

A bola rola para Holanda e Chile a partir das 13h desta segunda-feira, na Arena Corinthians.

Últimas de _legado_Copa do Mundo