Fifa absolve México por supostos cânticos homofóbicos

Entidade não considerou os xingamentos de 'puto' dos mexicanos direcionados ao goleiro de Camarões

Por O Dia

Rio - A Federação Mexicana de Futebol foi absolvida em uma investigação da Fifa sobre acusações de que torcedores do país gritaram insultos homofóbicos durante a partida de estreia no Grupo A da Copa do Mundo, contra Camarões, em 13 de junho.

Em comunicado, a Fifa disse que seu Comitê Disciplinar investigou acusações de "conduta incorreta" de torcedores mexicanos durante o jogo disputado em Natal, no qual o México venceu por 1 a 0.

Torcida mexicana vem marcando presença André Mourão / Agência O Dia

Os torcedores mexicanos têm o costume de insultar os goleiros quando estes cobram tiros de meta, algo que alguns grupos defensores dos direitos dos homossexuais consideram homofóbico.

VEJA MAIS: Confira a tabela e a classificação da Copa do Mundo

"O Comitê Disciplinar decidiu que o incidente em questão não é considerado insultante neste contexto específico. Todos as acusações contra a Associação Mexicana de Futebol foram descartadas", completou a entidade.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

A Fifa não se pronunciou sobre outros casos que envolvem torcedores de Croácia, Rússia e Brasil. Torcedores croatas mostraram um cartaz neonazista na partida de abertura contra o Brasil, em São Paulo, enquanto russos fizeram o mesmo no confronto contra a Coreia do Sul, em Cuiabá.

Já torcedores do Brasil entoaram cânticos homofóbicos no jogo diante do México na semana passada.

Últimas de _legado_Copa do Mundo