Por pedro.logato

Rio - A animação das crianças no gramado de quarta de manhã, na Gávea, traduzia o clima de leveza e tranquilidade que vive a seleção da Holanda nesta Copa do Mundo. Classificados como líderes do Grupo B, depois de vencerem o Chile por 2 a 0, segunda-feira, em São Paulo, os holandeses voltaram a treinar com a presença das mulheres e filhos, que bateram uma bola no fim do treino com os pais. Até um gambá passeou pela arquibancada.

Treino da Holanda teve grito de 'Neymar'Márcio Mercante

A brincadeira dos pequenos, entretanto, foi marcada por uma cena curiosa. Um dos filhos do atacante Dirk Kuyt, do Fenerbahce, fez um gol e comemorou gritando o nome de Neymar. “Não percebi, mas é possível, sim. Ele é ligado em futebol e gosta de muitos jogadores”, admitiu Kuyt, ao comentar a referência ao craque brasileiro.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

Ele elogiou a decisão do técnico Louis van Gaal de aproximar os atletas das famílias no Mundial: “Ter a mulher e os filhos por algumas horas é revigorante”.

VEJA MAIS: Confira a tabela e a classificação da Copa do Mundo

Ao falar sobre o confronto pelas oitavas de final com o México, domingo, em Fortaleza, Kuyt preferiu não polemizar. Com o discurso padrão de respeito ao adversário, optou por elogiar a seleção do técnico Miguel Herrera.

“O México merece o respeito do mundo todo. Vimos um grande jogo diante do Brasil, contra a Croácia eles ganharam muito bem. Têm bons jogadores. Estou surpreso de Chicharito não estar no time titular. Se ele está no banco, quer dizer que é um grande time”, afirmou Kuyt.

Você pode gostar