Por rafael.arantes

Rio - O Brasil vai enfrentar o Chile às 13h de sábado, no Mineirão. A ansiedade é normal, mas o que mais preocupa agora é o horário da partida. Pela primeira vez a equipe entrará em campo no Mundial neste horário e o fato faz com que a equipe tome algumas precauções. Na coletiva na Granja Comary, o meia Willian não escondeu o alerta sobre o fato.

"O horário é diferente. Vamos jogar nele e temos de procurar nos adaptar a ele o mais rapidamente possível. Vai estar bem quente e já sentimos um pouco hoje (quarta-feira). Temos de tentar dormir cedo também para chegar no jogo bem", afirmou.

VEJA MAIS: Confira a tabela e a classificação da Copa do Mundo

Outro fato que vem sido notado na Copa é a eliminação precoce de grandes seleções. Itália, Inglaterra e a atual campeã, Espanha, já fizeram as malas e se despediram do Mundial. O fato, por sua vez, também alerta o meia da seleção brasileira.

"Todos que conhecem futebol estão surpresos por essas seleções terem saído tão cedo, mas Copa do Mundo está muito bem nivelada. Costa Rica está aí jogando muito bem, com jogadores de qualidade. Então temos de nos preparar muito bem, pois têm equipes surpreendendo bastante na Copa", alertou.

Tranquilidade no banco

É sempre bom receber elogios. Quando você vê muitas pessoas querendo que você jogue é sempre bom. Mas sempre tive tranquilidade, continuei treinando e respeitando as decisões do Felipão. Aqui, os 23 jogadores são muito importantes e acho que o Fernandinho também está com esse sentimento. Sabemos que quem jogar terá a mesma vontade de ajudar a Seleção.

Luiz Gustavo: o xerife

Gosto muito de ver o Luiz Gustavo jogando. Ele é aquele cara que é o xerife ali no meio: marca e joga também. Dá gosto de vê-lo jogando. Nos treinamentos ele é chato, fica em cima, marca bastante. Para nós, da Seleção, é sempre muito bom vê-lo jogando.

Retrospecto não interfere

Acho que futebol vem mudando bastante. É claro que o Brasil já venceu várias vezes o Chile, temos um bom retrospecto, mas não temos de pensar nisso agora. Cada jogo tem sua história. Tenho certeza de que a seleção do Chile está muito motivada e confiante de que possa fazer um grande jogo. Temos de nos preparar bem e é isso que estamos fazendo.

Visita no treino

A visita das crianças foi muito importante. Procuramos sempre tratar com muito carinho e respeito e depois retribuir tudo isso dentro de campo com vitórias.

Folga de terça

É sempre bom receber os familiares, amigos, filhos... Recarregar a bateria é importante. Tê-los aqui perto da gente traz uma energia positiva para nós. Acho que o Felipão sempre dá uma folguinha no momento certo e isso é muito importante para nós jogadores.

Ritmo que embala a equipe

É legal ter essa relação com o samba. É uma alegria muito grande de fazer um sambinha ou pagodinho no avião ou no ônibus. Até antes dos treinos e dos jogos... Procuramos sempre fazer para ficar um ambiente bom: de muita alegria e risada. Acho que o Bernard gosta um pouquinho, mas prefere dormir (risos).

Polêmica de Suárez

Acabei vendo o lance, acho que todo mundo viu. Não cabe a mim ou a ninguém da Seleção julgá-lo. Existem pessoas para fazer isso e então vamos continuar focado neste jogo contra o Chile. Não sei como seria minha reação... É claro que é muito estranho, mas não sei o que faria no momento.

Relação com o pai

Meu pai é o meu ídolo. É um cara que sempre me motivou e ajudou muito. Se estou aqui hoje devo muito a ele e minha mãe e irmã. São pessoas que sempre me ajudaram. É um cara que torce por mim, quer sempre me ver jogando. É meu ídolo e sempre vai ser.

Sempre motivado

Minha motivação é sempre a mesma. Estou muito feliz de estar dentro da Seleção, de viver esse momento de jogar uma Copa do Mundo dentro do meu país. Sei que todos os 23 jogadores são importantes e agora vamos em busca de chegar nesta final.

Duelo com o Chile em 2007

Foi uma experiência muito grande e boa para nós. Acho que só eu estava naquele sul-americano. É claro que seleções daqui gostam de fazer isso: catimba. Mas os jogadores brasileiros não temos de cair nessa. Temos de pensar em jogar futebol, jogar o nosso jogo e fazer o de melhor, que é jogar com alegria e sempre respeitando a equipe do Chile.

Sem pular etapas

Temos de pensar primeiramente no Chile. Pensar em passo a passo. Temos de pensar no presente e o que a Seleção está fazendo é isso.

Elogios a Neymar

Pelo potencial do "Ney" ele pode fazer ainda mais pela Seleção. É claro que ele não joga sozinho e depende de todos nós. Mas estamos aqui para ajudá-lo para que ele possa dar alegria com nós todos.

Você pode gostar