Por fabio.klotz

Minas Gerais - É clima de decisão. O Brasil entra em campo e tenta dar mais um passo rumo ao hexa. O adversário a ser batido é o Chile, no Mineirão, pelas oitavas de final da Copa do Mundo. O jogo é um repeteco das oitavas de final do Mundial de 2010 (a Seleção levou a melhor).

O Brasil terá David Luiz. O zagueiro melhorou das dores nas costas e irá para o sacrifício. Fernandinho será a novidade do time de Felipão. A Seleção entra em campo com a seguinte formação: Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho e Oscar; Neymar, Hulk e Fred.

O Chile jogará com a seguinte formação: Bravo; Isla, Silva, Medel, Jara e Mena; Díaz, Aránguiz e Vidal; Vargas e Sánchez.

Bruna Marquezine está no Mineirão para torcer para Neymar e pelo BrasilDivulgação

Bola rolando!

Início quente! Fernandinho faz falta dura em Aránguiz que, em seguida, revida derrubando Neymar. O camisa 10 do Brasil chega a ser atendido fora de campo minutos após o lance.

Buscando o ataque, Seleção marca saída de bola do Chile sob pressão e tenta dominar as ações do jogo, que era marcado pelo forte calor de Belo Horizonte. Brasil tenta burlar a defesa chilena na base do toque de bola e, depois de Oscar e Marcelo, Hulk tabela e é derrubado dentro da área, mas o árbitro manda o jogo seguir no Mineirão.

Bravo alivia! Neymar arrisca cobrança de falta direto, mas goleiro do Chile segura e evita gol brasileiro. No lance seguinte, o craque arranca livre, mas demora para finalizar e acaba perdendo a chance de abrir o placar no Mineirão.

Falta pela direita: Hulk arrisca direto e Bravo manda para escanteio. Neymar corre para a cobrança, a bola desvia e David Luiz divide para marcar o primeiro do Brasil aos 18 minutos do primeiro tempo.

Chile tenta a resposta, mas esbarra na forte marcação brasileira. Jogadores chegam a reclamar de cotovelada de Neymar, mas árbitro fica só na conversa. O camisa 10, no entanto, só quer saber de futebol e volta a disparar sozinho para o ataque, mas vê chute sair pela linha de fundo.

David Luiz abre o placar e jogadores fazem festa no MineirãoDivulgação

Com 26 minutos, a equipe chilena tinha feito cinco faltas, enquanto o Brasil já havia parado o jogo 11 vezes. Dois minutos depois, Vidal chega duro em Neymar e o craque fica caído no gramado. Clima volta a esquentar no Mineirão.

Se o sistema defensivo funcionava perfeitamente até os 30 minutos, foi um dos que mais se destacava que deu a brecha para os chilenos. Hulk fazia uma ótima atuação na defesa, mas vacilou após cobrança de lateral de Marcelo e viu a bola sobrar para Vargas, que cruzou para Sanchéz bater cruzado e deixar tudo igual no Mineirão.

O Brasil foi para o frente querendo voltar a ter a vantagem. Uma cabeçada de Neymar chegou a assustar o goleiro Bravo após desvio, mas o Chile se fechava ao máximo quando a Seleção chegava ao ataque.

Que chance, Brasil! Daniel Alves faz lançamento perfeito para Neymar, que recebe dentro da área e volta a demorar muito para concluir. A bola sobra para Fred que, bem marcado, acaba mandando por cima do gol.

A partida ia se encaminhando para o fim do primeiro tempo... Aos 42, Daniel Alves chegou a acertar bom chute de fora da área, mas viu Bravo evitar o segundo gol brasileiro. Com duas chances de balançar a rede, Fred acaba sentindo o tornozelo e sendo dúvida para o segundo tempo. Aos 45 foi a vez de Julio Cesar salvar o Brasil. A defesa vacilou na saída de bola e o goleiro fez milagre ao fechar o canto e evitar o gol da virada chilena.

Apita o árbitro e fim da primeira etapa. Fred brinca com Medel no caminho para o vestiário, mas o chileno se irrita e empurra o brasileiro. É Copa do Mundo, é decisão no Mineirão... 

Clima é quente no duelo entre Brasil e Chile no MineirãoDivulgação

As equipes voltam para o gramado sem substituições. Rola a bola para o segundo tempo! Brasil começa buscando o ataque e vê Marcelo ficar caído após divivida. O jogo segue e, no ataque chileno, David Luiz para o jogo e faz falta no lado direito do ataque adversário. Na cobrança, Julio Cesar sai seguro e tira a bola da área brasileira.

O jogo segue com a Seleção buscando o ataque. Fernandinho foi mais um a arriscar de fora da área e levou perigo ao gol de Bravo. Um lançamento perfeito de Marcelo fez Hulk dominar e colocar o Brasil novamente na frente do placar. O árbitro, no entanto, assinalou toque de mão do atacante e anulou o gol. O camisa 7 ainda recebeu cartão amarelo.

O número de faltas voltou a roubar a cena. Luiz Gustavo chegou firme no meio de campo e acabou recebendo o segundo cartão amarelo no Mundial. Baixa para o Brasil em caso de classificação para as quartas de final.

Ainda sem conseguir emplacar uma grande atuação, Fred acabou deixando o campo. Felipão optou pela entrada de Jô no lugar do camisa 9. No primeiro minuto após a entrada do centroavante, no entanto, o susto foi para o Brasil. Julio Cesar fez defesa incrível e evitou o segundo gol chileno. Tensão no Mineirão...

O Brasil não conseguia se encaixar na partida. O segundo tempo não contava com o brilhantismo de Neymar, que passou a ficar apagado no Mineirão. A segunda opção de Felipão para tentar mudar o quadra da partida foi Ramires. O camisa 16 entrou no lugar de Fernandinho, que deixou o gramado mancando. 

Neymar sofre e não consegue emplacar boa atuação no segundo tempoDivulgação

O jogo era duro e a primeira boa chance brasileira no segundo tempo não contou com o faro de gol de Jô. A bola foi cruzada por Hulk e o camisa 21 não conseguiu alcançar a bola dentro da área. Eram 35 minutos quando o Brasil começou a acordar no jogo. Após lançamento de Daniel Alves, Neymar pulou mais alto e cabeceou livre, mas sem dificuldades para o goleiro Bravo.

A segunda boa chance foi com Hulk. O camisa 7 limpou três zagueiros e arriscou de perna direita, mas o goleiro Bravo voltou a salvar o Chile. No rebote, Marcelo e Jô não conseguiram se entender para seguir o ataque brasileiro.

O Chile passou a segurar o jogo. A posse de bola era valorizada pelos adversários brasileiros, que apostavam no toque de bola para tentar chegar ao ataque. Os minutos finais eram puro drama. O Chile dominava as ações do jogo, enquanto a seleção brasileira sequer conseguia armar jogadas de ataque. Neymar, que voltou a utilizar as chuteiras antigas no intervalo da partida, não conseguiu mostrar o bom futebol em campo. O jogo foi parar na prorrogação...

A bola rola para mais 30 minutos de jogo. O empate no tempo normal faz o Brasil entrar na prorrogação para buscar a classificação para as quartas de final. A torcida, até então calada, volta a acordar e tenta embalar a Seleção, mas o jogo era duro. O Chile se fechava na defesa e fazia o Brasil ter cada vez mais problemas para chegar ao ataque. Logo no início da tempo extra, Jô fez falta no goleiro Bravo e recebeu cartão amarelo.

Hulk era quem mais lutava. O atacante corria, cruzava, marcava e ainda era quem conseguia as melhores chances. Aos 13 minutos do primeiro tempo da prorrogação, o camisa 7 fez boa jogada, cortou para a perna esquerda e acertou uma bomba para defesa do goleiro Bravo. O Chile, por sua vez, seguia focando na marcação e na administração do resultado. No último lance dos primeiros 15 minutos, Pinilla cava falta, o árbitro assinala, dá cartão para Daniel Alves e Sanchéz arrisca de longe, mas manda para fora.

Neymar parece não acreditar no que via no MineirãoAndré Mourão

A aposta de Felipão para os últimos 15 minutos foi Willian. O camisa 19 entrou no lugar de Oscar e, logo no primeiro lance, o Brasil partiu para cima. O cruzamento de Neymar resultou em escanteio e, após a cobrança, Jô cabeceou mal e mandou para fora.

O objetivo do Chile era segurar o jogo. A catimba começava a aparecer quando os chilenos faziam questão de retardar o recomeço da partida a cada falta. Sofre a falta, cai no chão e espera... Os pênaltis pareciam ser o maior desejo dos rivais brasileiros.

Bastava um leve choque para o árbitro assinalar falta e parar o jogo. O inglês Haward Webb parecia não querer assumir qualquer responsabilidade na prorrogação e era um dos que mais desejava a disputa nos pênaltis. A torcida tentava embalar a Seleção e soltava os gritos de "eu acredito" nas arquibancadas do Mineirão.

O cronômetro chegava perto do apito final. Até mesmo a seleção brasileira já reduzia o ritmo de jogo e tocava a bola com tranquilidade. O drama foi ainda maior aos 14 minutos. Pinilla recebeu passe após boa triangulação do Chile e acertou uma bomba no travessão de Julio Cesar. Que susto!

A resposta do Brasil resultou em escanteio, mas a bola foi sobrar com Willian na esquerda. Ramires arriscou de fora da área, mas mandou para fora. Não tinha mais jeito... Tudo igual e decisão por pênaltis no Mineirão.

Bravo sobe e trava ataque brasileiro. Disputa vai para os pênaltis...André Mourão

Jogadores descansam e recebem tratamento no gramado. Felipão e Sampaolli conversam com seus atletas e selecionam cobradores. Adrenalina e tensão em Belo Horizonte... Julio Cesar, Fred e Paulinho embalam a corrente brasileira antes do início das cobranças.

Vale a vaga...

Gol do Brasil! David Luiz é o primeiro a cobrar. O zagueiro corre e acerta uma bomba. Bola para um lado, goleiro para o outro.

Pega, Julio Cesar! Pinilla bate no meio do gol e goleiro brasileiro defende.

Pra fora! Willian bate rasteiro e vê bola sair pelo lado do gol de Bravo.

Julio Cesar! Sánchez bate rasteiro e goleiro pega mais uma.

Marcelo neles! Lateral chuta, goleiro desvia, mas bola vai para dentro do gol.

Que bomba! Aránguiz acerta o ângulo brasileiro.

Bravo! Hulk bate forte e goleiro chileno salva com a perna.

Tudo igual! Diáz bate no meio do gol e empata a disputa.

Neymar neles! Craque desloca Bravo e coloca o Brasil na frente.

Vai, Brasil! Jara acerta a trave e Brasil se classifica para as quartas de final...

Você pode gostar