Tabárez nega surpresa com a Colômbia e destaca vitórias sobre europeus

Apesar da eliminação nas oitavas-de-final da Copa do Mundo, técnico uruguaio fez questão de valorizar os triunfos sobre Inglaterra e Itália na fase de grupos

Por O Dia

Rio - Bicampeão mundial, o Uruguai foi derrotado neste sábado por uma Colômbia que fez história, já que nunca tinha passado para as quartas-de-final. Para o técnico da seleção derrotada, no entanto, não houve surpresa com o bom desempenho dos rivais, que tem sido apontados como um dos melhores times do torneio até aqui. E que serão os próximos adversários da seleção brasileira, na próxima sexta-feira.

Óscar Tabárez elogiou campanha uruguaiaEfe

"Surpresa não tivemos, sabíamos que a Colômbia é uma equipe muito boa, que tem muita noção coletiva de posicionamento e que individualmente possui jogadores que atacam muito. Começou fazendo valer essa condição e nós fomos equilibrando, cada um com suas características. No segundo tempo sofremos o segundo gol e com algumas mudanças tentei ganhar, mas eles também tiveram um goleiro com intervenções protagonistas e não conseguimos", analisou Óscar Tabárez.

LEIA MAIS: A tabela e a classificação da Copa do Mundo

Reconhecendo a superioridade do rival, Tabárez fez questão de parabenizar a Colômbia pela classificação, disse que é preciso aceitar a derrota e destacou o orgulho de seus atletas por terem dado o máximo na partida. E também não esqueceu de ressaltar a "façanha" uruguaia de ter se classificado no chamado grupo da morte, mesmo depois de perder para a Costa Rica na estreia.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da Copa do Mundo

"Conseguimos vitórias importantes, que permitiram passar pras oitavas enfrentando duas potências. Depois de uma derrota dura para a Costa Rica, ganhamos da Inglaterra e da Itália. Isso é positivo não só pelos resultados, mas pela superação das dificuldades, por termos feito isso diante de seleções muito boas, quando as estatísticas diziam que não ganhávamos nunca das equipes europeias", relembrou.

Tabárez ainda disse que seu grupo nunca se considerou favorito a ser campeão da Copa, mas que sempre teve como objetivo ser um rival difícil para qualquer outra equipe. "E isso nós cumprimos, inclusive hoje", afirmou.

Reportagem de Levi Guimarães

Últimas de _legado_Copa do Mundo